Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Família Real Britânica

Qual seria o valor de venda do Palácio de Buckingham?

Quanto custaria comprar ou alugar alguns dos castelos mais famosos da família real britânica? Confira

Redação Publicado em 01/06/2022, às 14h03

Fotografia frontal do Palácio de Buckingham - Getty Images
Fotografia frontal do Palácio de Buckingham - Getty Images

A empresa McCarthy Stone, responsável por administrar imóveis para aposentados, fez uma lista de estimativas curiosas para comemorar o Jubileu de Platina da rainha Elizabeth II, em que são celebrados os 70 anos da monarca no trono do Reino Unido.

Se você já pensou quanto custaria comprar ou até mesmo alugar o Palácio de Buckingham, a companhia sanou sua curiosidade.

Segundo a Bloomberg, caso fosse possível comprar o famoso palácio, o imóvel custaria 1,3 bilhões de libras, o equivalente a R$ 7,74 bilhões, de acordo com a cotação atual. Caso fosse apenas o aluguel, o valor seria de R$ 15,48 milhões.

Para o Palácio St. James, também situado em Londres, os valores estão um pouco mais baixos. Comprá-lo sairia por 600 milhões de libras, cerca de R$ 3,57 bilhões, e alugá-lo seria R$ 10,16 milhões.

Quanto ao Palácio Kensington, a residência poderia ser comprada por R$ 3,34 bilhões e alugada por R$ 1,7 milhão; já a Clarence House conta com preço de venda estimado em R$ 1,78 bilhões e de aluguel em R$ 540 mil.

A empresa também estimou valores de outras propriedades imobiliárias da família real britânica fora de Londres. O Castelo de Windsor, em Berkshire, por exemplo, seria vendido a um preço de venda de R$ 3,47 bilhões e seu aluguel seria R$ 10,16 milhões.

Sonhar mais um sonho impossível

De acordo com as estimativas da McCarthy Stone, as propriedades reais tiveram uma valorização de 12% desde 2019, chegando a 3,7 bilhões de libras em valor de mercado em 2022.

No entanto, a lista serve apenas para imaginar como seria viver como a rainha Elizabeth II em seus palácios, já que nenhuma dessas propriedades está a venda ou disponível para aluguel, pois são propriedade do Reino Unido.

As residências são apenas cedidas à família real britânica, não sendo propriedade privada da Casa de Windsor, como destacou a Bloomberg.