Curiosidades » Mundo

Quebra de protocolo: A primeira vez em que o Hino Olímpico foi executado

Em 1896, a música foi apresentada ao público do estádio olímpico de Atenas, que foi ao delírio nos primeiros jogos da era moderna

Redação Publicado em 01/08/2021, às 09h00

Imagem meramente ilustrativa de bandeira das Olimpíadas
Imagem meramente ilustrativa de bandeira das Olimpíadas - Getty Images

Encomendado pelo grego Demetrius Vikelas, então presidente do COI, para a primeira edição dos Jogos Olímpicos da era moderna, em 1896, realizada em Atenas, com letra de Kostís Palamás e música de Spyridon Samaras, também gregos, o hino olímpico é uma cantata para coral e foi executado pela primeira vez na cerimônia de abertura dos Jogos.

O público no estádio olímpico foi ao delírio e, quebrando o protocolo, foi executado mais de uma vez. O músico Spyridon Samaras (em grego, Σπυρίδων Σαμάρας) nasceu em Corfu no dia 29 de novembro de 1861. De 1875 a 1882, estudou no Conservatório de Atenas. Em 1879 foi premiado com sua primeira ópera, 'Torpillae'.

Estudante do Conservatório de Paris entre 1882 e 1885, Samaras se tornou um compositor bem-sucedido. Em 1885, ele emigrou para a Itália e rapidamente ocupou um lugar de destaque no cenário operístico do país. Em 1886, compôs 'Flora Mirabilis', que estreou em Milão. Em 1888, apresentou Medgé, que foi estrelada pela francesa Emma Calvé. Depois de compor 16 óperas, Samaras retornou para Grécia em 1911 para dirigir o Conservatório de Atenas. Faleceu em 7 de abril de 1917.

Já o poeta e dramaturgo Kostís Palamás (em grego, Κωστής Παλαμάς) nasceu na cidade de Patras no dia 13 de janeiro de 1859. Começou a escrever poesias aos 9 anos de idade. Em 1875, foi estudar direito em Atenas, mas abandonou para se dedicar à literatura.

Seu primeiro livro, 'As Canções da Minha Pátria', destacava a beleza e o valor estético das canções tradicionais gregas. Na obra seguinte, 'Seu Hino a Atena', sugere o paganismo como base da civilização grega. Em 1897 foi nomeado secretário da Universidade de Atenas, onde ficou até se aposentar, em 1928. Sua obra é composta de 15 livros. Palamás faleceu no dia 27 de fevereiro de 1943.

Comparação entre os hinos / Crédito: Aventuras na História

+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

O algoritmo da vitória: Lições dos melhores técnicos esportivos do mundo para você aplicar em seu time, sua carreira e sua vida, de José Salibi Neto (2020 ) - https://amzn.to/2CqpUtJ

Psicologia do esporte, de Dietmar Samulski (2008) - https://amzn.to/2AVENUi

Fisiologia do Esporte e do Exercício, de W. Larry Kenney, David L. Costill e Jack H. Wilmore (2020) - https://amzn.to/315r0Wd

Esportes, de Daniel Tatarsky (2017) - https://amzn.to/3hMqrqb

História dos esportes, de Orlando Duarte Figueiredo (2004) - https://amzn.to/2YVFKnC

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W