Curiosidades » Música

Rivalidade entre ídolos: a briga de Paul McCartney e Michael Jackson

Mesmo tendo colaborado em duas canções juntos, uma decisão destruiu a amizade entre o ex-beatle e o Rei do Pop

Alana Sousa Publicado em 07/11/2020, às 13h00

Paul McCartney e Michael Jackson na década de 80
Paul McCartney e Michael Jackson na década de 80 - Wikimedia Commons

Uma das maiores colaborações da indústria musical e da década de 1980 foi entre o ex-beatle, Paul McCartney, e o Rei do Pop, Michael Jackson. No começo, os artistas se admiravam e protagonizaram uma famosa amizade entre músicos. No entanto, eles enfrentaram um declínio que destruiu de vez a relação.

Tudo começou em 1982, quando Jackson estava trabalhando em seu álbum Thriller, um dos mais importantes da História. O americano convidou o integrante do Beatles para se juntar a ele em uma das canções, intitulada The Girl Is Mine.

A música, composta por Michael, foi lançada como o primeiro single do renomado trabalho, e fez um enorme sucesso em 1982. Entretanto, mal eles sabiam que, no ano seguinte, uma canção de ambos seria ainda mais bem recebida.

Dessa vez parte do álbum de McCartney, Pipes of Peace, a colaboração teve como resultado a música Say, say, say, lançada em 1983. Com um videoclipe marcante, a composição se tornou um hit e tocou incansavelmente durante o ano.

Paul McCartney e Michael Jackson em estúdio / Crédito: Wikimedia Commons

 

A relação profissional logo se estendeu também para os bastidores: Michael e Paul se tornaram amigos próximos. Dividindo confidencias sobre o peso da fama e interesses em comum, um assunto foi crucial para o distanciamento dos artistas nos anos seguintes.

Amizade destruída

Em uma de suas frequentes conversas, Paul deu conselhos para Michael sobre ter os direitos autorais sobre suas próprias músicas e como isso era importante para a carreira de um astro de sucesso, além de ser uma forma de alimentar a fortuna.

Aplicando na prática o hábito do amigo, Michael tomou a decisão que mudou para sempre sua relação com McCartney. Quando a coleção de composições Lennon-McCartney foi a leilão, em 1985, Jackson comprou o catálogo por uma quantia de 47,5 milhões de dólares. As criações de uma das maiores bandas que já existiram faziam parte da empresa ATV, adquirida pelo Rei do Pop na época.

[Colocar ALT]
Os artistas em fotografia conjunta / Crédito: Divulgação

Ele passou a possuir, então, todas as músicas que os Beatles tinham escrito até sua separação, em 1970. Paul ficou furioso, tentou contatar Michael para falar sobre o movimento que descreveu, mais tarde, como “desonesto”.

O intérprete de Thriller, por outro lado, estava inflexível. Depois de receber algumas cartas de Paul, respondeu dizendo que eram “apenas negócios”. Após isso, a relação deles não foi mais a mesma. McCartney precisava pagar — como faz até hoje com algumas músicas — para apresentar canções que ele próprio escreveu, e nunca aceitou o fato de Jackson lucrar com seu trabalho.

“A única razão para Michael comprar o catálogo era porque estava à venda. Paul McCartney e Yoko poderiam ter comprado, mas não quiseram”, afirmou Joe Jackson tempos depois. Dez anos mais tarde, ele abriu mão de 50% do catálogo, que foi comprado pela Sony, e Paul conseguiu recuperar parte de seu legado.


+Saiba mais sobre música por meio das obras disponíveis na Amazon:

O livro da música clássica, de Vários Autores (2019) - https://amzn.to/2UXEqQy

Como Ouvir e Entender Música, de Aaron Copland (2017) - https://amzn.to/3c8V7ht

Falando de música, de Leandro Oliveira (2020) - https://amzn.to/2xkz6O5

Uma história da música popular brasileira: das Origens à Modernidade, de Jairo Severiano (2013) - https://amzn.to/34wM1sj

Uma breve história da música, de Roy Bennett (1986) - https://amzn.to/3a35ylg

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W