Curiosidades » Religião

Rumspringa, o período em que os Amish podem sair da comunidade

Quando atingem uma certa idade, os membros do grupo podem escolher passar por diversas experiências pela primeira vez

Pamela Malva Publicado em 22/10/2020, às 18h30

Comunidade Amish da Pensylvannia, Estados Unidos
Comunidade Amish da Pensylvannia, Estados Unidos - Getty Images

Espalhada pelos Estados Unidos, a comunidade Amish é conhecida por suas diversas regras — que muitas vezes são vistas como restritas e conservadoras. Da vestimenta, até os costumes cotidianos, um dia nessa sociedade é bastante diferente do esperado.

Vivendo sem qualquer tipo de tecnologia, os Amish não escutam música, não usam luz elétrica, nem televisões. Celulares, computadores e carros modernos são negados pelos membros desse grupo criado no final do século 17.

É difícil imaginar, então, que os jovens Amish nunca tiveram contato com quaisquer equipamentos que, hoje, dominam o mundo. Mas não pense que eles não têm essa oportunidade: a comunidade conta com um tipo de ritual pensado exatamente para isso.

 Membros da comunidade Amish com suas roupas tradicionais / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Tradição e crença

Enquanto muitos enxergam a tecnologia como um fator facilitador, os Amish veem todas as invenções modernas como uma tentação que pode desviar seus membros. Assim, os líderes da comunidade deixaram de usar a eletricidade em meados de 1919.

Daquele ano em diante, os grupos espalhados pelos Estados Unidos continuaram seguindo os passos de seus antepassados para viver um dia comum. De carroças a lampiões, eles vivem em um contexto parecido com histórias antigas.

Os jovens Amish, contudo, têm a escolha de seguir, ou não, esse caminho distante das tecnologias. Através do Rumspringa, que serve quase como um ritual de passagem, os adolescentes da comunidade conseguem experienciar o mundo não-Amish.

Família Amish andando de carroça / Crédito: Wikimedia Commons

 

Limites e escolhas

Segundo o autor Tom Shachtman, tudo acontece quando os jovens do grupo chegam à idade entre os 14 e 16 anos — a idade, entretanto, varia de acordo com a comunidade. Nesse momento, eles entram no período conhecido como Rumspringa.

Durante todo esse tempo, meninos e meninas podem ter experiências que nunca tiveram dentro do mundo Amish. Provenientes de uma sociedade tão restritiva, muitos não poupam esforços para provar tudo aquilo que têm direito.

Do alemão da Pensilvânia, o termo Rumspringa significa "correndo por aí" e, para os anciãos da comunidade, é o momento perfeito para que os jovens encontrem um parceiro para o resto da vida. Só que muitos dos adolescentes procuram outras coisas.

Fazenda amish localizada próximo à cidade de Morristown, Nova Jersey / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sem restrições

É importante ressaltar que o período do Rumspringa não é a mesma coisa que um momento de negação das tradições Amish. Enquanto muitos jovens realmente experimentam coisas novas, outros sequer são autorizados a sair da comunidade.

Na grande maioria dos grupos, então, o Rumspringa funciona mais como um período permissivo, onde o ‘mau comportamento’ dos jovens não é condenado. Durante esse tempo, os responsáveis da comunidade relevam as experiências vividas.

Tudo isso porque, para os Amish, esse é o momento em que os adolescentes atingem um bom nível de maturidade. Com isso, eles podem entender e escolher se querem, ou não, seguir o caminho da religião, com todas as suas restrições — ainda assim, existem muitos membros que escolhem não passar pelo rito.

Escolha Amish em uma rua norte-americana / Crédito: Wikimedia Commons

 

Da porta para fora

Entre as muitas novas experiências vividas pelos jovens Amish durante o Rumspringa estão coisas bastante comuns para quem não faz parte do grupo. As atividades vão desde vestir roupas não tradicionais, até dirigir carros elétricos.

Outros comportamentos altamente proibidos na comunidade, como consumir bebidas alcoólicas, faltar nas orações e usar drogas, também são experimentados no período. É com 16 anos que muitos jovens Amish veem filmes, escutam música, usam a internet e têm contato com celulares, televisões e computadores pela primeira vez.

Em contexto geral, a aplicação do Rumspringa depende muito da comunidade. Em sociedades maiores, por exemplo, os jovens formam grupos para passar pelo rito juntos; enquanto isso, em cidades menores, as vivências ocorrem quase que em segredo.

Ao fim do Rumspringa, todos os adolescentes devem escolher entre o batismo na crença Amish, ou o abandono completo de todos os costumes. Se tiver optado por sair da comunidade, o jovem pode retornar — seu comportamento não o impede. A maioria dos adolescentes, contudo, escolhe continuar na sociedade e seguir sua amada religião.


+Saiba mais sobre os Amish por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

The Amish (Edição em Inglês), de Donald B. Kraybill (2018) - https://amzn.to/2Tfw70P

Amish And The Reformation (DVD) - https://amzn.to/34jnIzK

A Place at Our Table (Edição em Inglês), de Amy Clipston (2020) - https://amzn.to/2TfdzO6

Amish: How They Survive (DVD) - https://amzn.to/3mba2Ni

Harnessing Change Boxset: Amish Romance Story (Edição em Inglês), de Rebecca D. King (2020) - https://amzn.to/3dQr8gD

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W