Curiosidades » Personagem

Sentia como se tivesse "uma vida dupla'': conheça a pastora que virou stripper

Após entender que exercer a função religiosa não era seu destino, Nikole Mitchell passou a trabalhar como dançarina erótica

Redação Publicado em 28/09/2020, às 08h48

O antes e depois da pastora
O antes e depois da pastora - Divulgação/Nikole Mitchell

Em entrevista ao The New York Post, a jovem Nikole Mitchell contou a sua história de vida. Desde muito cedo sabia que o seu futuro não estava na igreja, no entanto, passou a acreditar que esta seria sua função diante do que vivia dentro de casa.

Atualmente atuando como stripper,Mitchel revelou ao veículo que nunca se sentiu tão feliz. “Desde muito jovem, eu fantasiava ser uma stripper. Mas fui doutrinada a acreditar que meus desejos e meu corpo eram pecaminosos".

Enxergando a sua sexualidade como sagrado nos dias atuais, Nikole explica que teve uma educação religiosa, sendo assim, mulheres deveriam apenas atuar como mães e estar na cozinha. "(...) embora isso fosse contra tudo o que me disseram, decidi me tornar pastora por causa do meu amor por me apresentar em público".

E foi pensando nisso que passou a exercer a função de pastora na igreja St. Paul, em Minnesota, EUA. Trabalhando ao lado do antigo marido em 2011, ela explicou que sempre sonhou em subir num palco na frente de inúmeras pessoas.

Todavia, tudo mudou quando presenciou uma peça de teatro com temática LGBT no ano de 2016. Foi neste momento que passou a questionar o que realmente sentia internamente. “Eu estava tipo, 'oh meu Deus, eu não acho que sou hétero' e isso abalou meu mundo”, explicou a jovem, que afirma ser bissexual e pansexual. “Eu sabia que se revelasse minha estranheza, perderia tudo porque a igreja não acolhe pessoas queer”.

Em suas próprias palavras, sentia como se tivesse “uma vida dupla”. Fora da igreja, decidiu assumir a sua bissexualidade num vídeo. E foi neste momento que sua vida mudou para sempre.

Após frequentar uma aula chamada "Sexpress You", Mitchell libertou seus desejos sexuais.

“Tratava-se de expressar seu eu sexy e esse era o elemento fundamental de que eu precisava”, revelou a atual stripper. Em seguida, fez sua primeir sessão de fotos sem roupas. “Chorei porque nunca me senti mais santa e sagrada em minha vida”, explica. “Nunca me senti mais sexy e livre do que antes.”

Atualmente, Nikole tem três filhos e vende fotos eróticas no polêmico site OnyFans, onde pessoas disponibilizam conteúdo adulto que pode ser adquirido através de uma mensalidade. "Minha sexualidade é incrivelmente curativa e sagrada. E quando eu dou este presente às pessoas, isso as abençoa”, afirmou ao jornal.