Curiosidades » Política

Sonho sequestrado: o livro que detalhou a campanha presidencial de Silvio Santos

Escrita por Marcondes Gadelha, a obra retratou os bastidores da turbulenta eleição de 1989

Victória Gearini Publicado em 28/02/2021, às 13h18

Capa da obra Sonho sequestrado (2020)
Capa da obra Sonho sequestrado (2020) - Divulgação / Matrix

“Não quero ser político e não vou apontar ninguém para presidente da República”. Esta frase foi dita pelo dono da rede televisiva SBT, Silvio Santos, por volta de 1988. Um ano após dar esta declaração polêmica, o apresentador se candidatou ao cargo de presidente do Brasil.

Essa história é contada na obra Sonho sequestrado: Silvio Santos e a campanha presidencial de 1989, escrita pelo senador Marcondes Gadelha, que concorreu como vice do apresentador. 

[Colocar ALT]
Sonho sequestrado, de Marcondes Gadelha (2020) / Crédito: Divulgação / Editora Matrix

Lançado em 2020 pela Editora Matrix, este livro trata-se de uma análise histórica minuciosa sobre a primeira eleição presidencial direta ocorrida após um longo período de ditadura militar no país.

Na época, de acordo com o antigo Jornal da Tarde, Silvio Santos já apresentava 34% das intenções de votos antes mesmo de lançar oficialmente sua candidatura à Presidência. A intrigante proposta foi aceita cerca de 20 dias antes das eleições. Na época, o apresentador representou o PMB, o Partido Municipalista Brasileiro. Já o senador Marcondes Gadelha, concorreu como seu vice. 

No entanto, a candidatura de Silvio Santos dividiu as opiniões no país. De um lado, uma tensão surgiu entre alguns grupo políticos, de empresários e de juristas. Em contrapartida, um clima de festa instaurou-se entre os eleitores.

O apresentador chegou a utilizar, ainda, o seu programa de domingo no SBT para debater seus planos de governo, como o controle da inflação e a instauração do salário mínimo. Diante deste cenário, o candidato do PMB chegou a liderar as intenções de votos, com 29%.

No entanto, logo o sonho foi interrompido. Na época, o partido representado por Fernando Collor, o PRN, solicitou a cassação do partido do apresentador. Como resposta, em 9 de novembro de 1989, o TSE anulou a candidatura de Silvio Santos.

Silvio Santos em candidatura no ano de 1989 / Crédito: Divulgação / Youtube

 

Segundo o autor, a cassação do PMB teria sido motivada por uma conspiração política que temia que o apresentador fosse eleito como presidente do país logo no primeiro turno.

Atualmente, esta obra encontra-se disponível na Amazon, em formato Kindle e capa comum.


+Saiba mais sobre esta e outras obras relacionadas ao tema disponíveis na Amazon:

Sonho sequestrado, de Marcondes Gadelha (2020) - https://amzn.to/3sq79LI

Topa tudo por dinheiro: as Muitas Faces do Empresário Silvio Santos, de Mauricio Stycer (2018) - https://amzn.to/3dRJcsL

Silvio Santos: A Biografia, de Marcia Batista (2020) - https://amzn.to/37Twztg

A fantástica história de Silvio Santos, de Arlindo Silva (2017) - https://amzn.to/3uF9OD2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W