Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Superlua

Superlua de morango: entenda fenômeno que acontecerá nesta terça-feira (14)

Evento astronômico acontecerá na noite desta terça-feira, 14 de junho

Éric Moreira Publicado em 14/06/2022, às 15h19

Superlua de morango ocorre hoje, 14. - Getty Images
Superlua de morango ocorre hoje, 14. - Getty Images

Na noite desta terça-feira, 14, o evento astronômico conhecido como Superlua de Morango acontecerá e poderá ser visto no Brasil.

O fenômeno de superlua, por sua vez, consiste simplesmente em uma lua cheia que coincide ou é próxima do perigeu da Lua em relação à Terra — em outras palavras, a lua cheia ocorre ao mesmo tempo em que a Lua está mais próxima da Terra naquele mês.

A referência ao morango, no entanto, não tem relação com a cor ou formato que o satélite natural possa apresentar, ao contrário do que muitos podem pensar. O nome na verdade tem mais sentido e foi dado pelos norte-americanos, que chamavam a lua cheia em junho de 'Lua de Morango', pois é o mês em que o fruto amadurece no hemisfério norte.

Na noite de hoje, a Lua vai nascer por volta das 17h40, como reportado pelo portal Tilt, da UOL, logo após o pôr do sol, na direção leste, e poderá ser vista a noite inteira. De acordo com os especialistas, o melhor horário para observá-la é na primeira hora após seu nascer, pois diversas tonalidades poderão preencher o céu, fazendo a Lua parecer amarelada, alaranjada ou até mesmo avermelhada.

Superluas

O evento de superluas, como já mencionado, não é tão raro assim. Ele consiste basicamente no acontecimento simultâneo de dois fatores: a lua cheia coincidir com o perigeu entre a Lua e a Terra.

Dessa forma, temos um alinhamento triplo: de um lado da Terra, temos o Sol; do outro, a Lua, mais próxima. Isso faz com que o astro pareça até 15% maior e 30% mais brilhante para quem a observa.

Registro fotográfico de uma superlua
Registro fotográfico de uma superlua / Foto por Luiz Augusto Barbosa pelo Pixabay