Curiosidades » Estados Unidos

44 anos sem Elvis Presley: Últimos shows foram grande sofrimento para o cantor

Neste dia, em 1977, o mundo se despedia do eterno 'rei do rock'

Ingredi Brunato Publicado em 16/08/2021, às 10h22

Fotografia do astro.
Fotografia do astro. - Wikimedia Commons

Segundo o documentário “Elvis: The Searcher”, produzido pelo canal HBO e levado ao ar no ano de 2018, os últimos shows do cantor, que morria neste dia, em 1977, teriam sido em meio à inúmeros problemas de saúde e até um divórcio. 

Esses shows finais referidos pelo programa foram os que aconteceram nos últimos três anos da vida de Elvis. Durante esse período, o artista estava lidando com problemas no fígado, glaucoma e pressão alta.

Ele usava drogas prescritas e estava ganhando peso, embora não seja possível dizer se por conta dos remédios, ou como forma de lidar com o fim recente de seu casamento com Priscilla. 

“Ele sofria muito, mas ainda oferecia muito prazer ao público. Ele saía do palco e desmaiava, mas os fãs saíam felizes, espiritualmente abençoados”, explicou o jornalista e escritor Nik Cohn, que esteve envolvido no documentário. 

Durante esses três anos, Elvis teria feito mais de 600 shows consecutivos em um mesmo local, inclusive. Segundo o site Express UK, a ex-esposa do cantor teria comentado que o mesmo estava farto, no entanto, se recusava a cancelar as apresentações. 

O astro do rock acabou falecendo em 16 de agosto de 1977, por conta de um ataque cardíaco. Ele tinha 42 anos, e seu último show havia sido em junho daquele ano, tendo contado com o comparecimento de 18 mil fãs.