Curiosidades » Personagem

"Vamos ficar nus!": o polêmico dia em que Jim Morrison arrancou as próprias roupas ao vivo

Tendo bebido o dia todo, o vocalista do The Doors já havia chegado atrasado para o próprio show quando decidiu se despir em cima do palco — na frente de milhares de fãs

Pamela Malva Publicado em 19/08/2020, às 16h00

Jim Morrison durante ensaio fotográfico
Jim Morrison durante ensaio fotográfico - Divulgação/Youtube

Com pais militares da marinha dos Estados Unidos, Jim Morrison cresceu em uma família conservadora e muito rigorosa. As restrições, contudo, não o impediram de se tornar o 47° maior cantor de todos os tempos, segundo o ranking da revista Rolling Stone.

Considerado preguiçoso pelos familiares, Jim conheceu a vida boêmia quando ainda era muito novo. Extrovertido e apaixonado pelo teatro, o jovem rebelde formou-se na  Universidade da Califórnia em Los Angeles e, lá, construiu a vida que queria ter.

Junto de amigos da faculdade, o poeta inexperiente descobriu-se um belo compositor e, assim, o The Doors foi criado, em 1965. Excêntrico e, de vez em quando, polêmico, Jim era o vocalista do grupo e, nos palcos, chamava toda a atenção para si mesmo.

Tanto reconhecimento, contudo, foi colocado à prova em um dos shows mais controversos da banda, ocorrido em março de 1969. Naquele dia, o emblemático compositor ultrapassou todos os limites e tirou suas roupas na frente da plateia.

Jim Morrison durante ensaio fotográfico / Crédito: Divulgação

 

Tudo para dar errado

O show já estava marcado há semanas e, mesmo assim, Jim Morrison imaginava que teria tempo para alguns drinks antes da apresentação. Ainda que estivesse acostumado com a bebedeira desde a juventude, naquele dia 1º de março o artista não soube a hora de parar.

Dessa forma, cambaleando pelo aeroporto, Jim perdeu seu vôo para Miami e, com isso, chegou mais de uma hora atrasado para a apresentação da banda. Os fãs, é claro, ficavam mais impacientes a cada minuto que se passava sem o The Doors no palco.

Jim Morrison (à frente) e a banda The Doors / Crédito: Wikimedia Commons


Acredita-se que, no dia do show, o local escolhido para a performance era bastante antigo e sequer contava com ar-condicionado. E, como se não fosse o suficiente, a venda de ingressos superou o limite da casa, superlotando o ambiente e irritando os fãs.

Cantor revoltado

Com os nervos à flor da pele, a plateia daquela fatídica noite já estava farta de esperar quando Jim finalmente apareceu. Tranquilo, o artista subiu no palco e cantou normalmente, como se nada tivesse acontecido nos bastidores do show.

Enquanto cantava Break On Through, todavia, o vocalista sentiu-se entediado e decidiu conversar com a multidão que o assistia. Seu tom, além de inesperado, foi agressivo e inconsequente: “Vocês são todos um monte de idiotas”, ele vociferou para a plateia.

Jim, em uma mugshot após causar tumultos durante um show do The Doors, em 1970 / Créditos: Divulgação

 

Aquele, contudo, era apenas o começo de uma sequência bizarra de fatos que culminou na prisão do artista. A apresentação, inclusive, gera discussões até hoje e é considerada um exemplo do que não se fazer em cima de um palco.

Roupas nos ares

Segundo o chefe de equipamentos da banda, Vince Treanor, houve um momento no show em que uma pessoa desconhecida derramou champanha em Jim Morrison, encharcando sua roupa. Em resposta, o artista arrancou a própria camisa.

“Vamos ver um pouco de pele, vamos ficar nus”, Jim disparou, antes mesmo que alguém pudesse intervir. Assim, tanto o cantor, quanto sua insana plateia começaram a jogar peças e mais peças de roupa para cima.

Sem ligar para qualquer conceito de limite, entretanto, o vocalista da banda resolveu ficar completamente nu em cima do palco. A imagem, como era de se esperar, logo se transformou em uma das maiores polêmicas do mundo do rock.

Jim Morrison, integrante da banda The Doors / Crédito: Wikimedia Commons

 

Reputação polêmica

Mais tarde, em entrevista à revista Circus, Jim Morrison afirmou que estava cansado de sua reputação e da imagem criada sobre ele. “Foi demais para engolir, então eu acabei com isso de uma maneira gloriosa”, disse, em referência ao escândalo.

Não demorou muito para que a nudez de Jim incomodasse as autoridades do estado e, assim, um mandado de prisão contra o artista foi emitido, no dia 5 de março. Na ocasião, ele foi acusado de ter "deliberadamente exposto seu pênis" no palco, além de simular sexo oral com o guitarrista da banda, Robby Krieger.

Durante o julgamento do caso, Jim foi considerado culpado e, assim, passou seis meses na prisão. Uma fiança de US$ 50 mil foi paga, a equipe do artista deu início ao processo de apelação e o cantor partiu com o The Doors para finalizar o álbum LA Woman — o último da banda antes da precoce morte de Jim Morrison, aos 27 anos.


+ Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

The Lords and the New Creatures (Edição Inglês), de Jim Morrison (1971) - https://amzn.to/2Tq9bfN

Riders on the Storm: My Life with Jim Morrison and the Doors (Edição Inglês), de Jim Morrison (1991) - https://amzn.to/2TwqnQL

The American Night: The Writings of Jim Morrison: 2 (Edição Inglês), de Jim Morrison (1991) - https://amzn.to/2ZoM0Gu

Jim Morrison, de Alberto Marsicano (2005) - https://amzn.to/2TrOvUA

An American Prayer (Disco de Vinil) - https://amzn.to/2TynLSx

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W