Curiosidades » Música

Veja o que aconteceu com a casa onde Kurt Cobain tirou a própria vida

Palco de um triste episódio, a residência se tornou uma atração turística em Seattle, embora seja de difícil acesso

Caio Tortamano Publicado em 26/08/2020, às 18h38

Última residência de Kurt Cobain
Última residência de Kurt Cobain - Wikimedia Commons / Divulgação - Ewing & Clark Inc

Os constantes problemas internos de Kurt Cobain preocupavam sua esposa, Courtney Love, e seus amigos mais próximos, que o internaram em uma clínica de reabilitação em Los Angeles. Cobain tinha um plano para superar essa internação o mais rápido possível.

Certa noite, quando saiu de seu quarto para ir fumar um cigarro, decidiu pular o muro de seis metros da clínica, e correr para o aeroporto, onde voltou para sua terra natal, Seattle. Os responsáveis por internar o artista só ficaram sabendo do ocorrido dias depois, sabendo que, entre os dias 2 e 3 de abril, andou pela cidade conversando com pessoas na rua.

O astro só seria encontrado no dia 8 daquele mês de 1994, morto após um tiro de escopeta que ele mesmo deu em sua própria cabeça. O local da morte foi a estufa da casa onde morava com Love em Seattle. Em uma cena triste, só foi encontrado depois que um eletricista entrou no lugar para instalar iluminação noturna de segurança.

A casa

Depois da morte do artista, o local onde morava com esposa e filha se tornou uma espécie de vigília para os fãs do Nirvana e apreciadores do grunge. Os dois haviam se mudado para a casa em janeiro de 1994, com certeza por um preço bem alto, tendo em vista a localização nobre da residência e os confortos e beleza da mansão.

Depois do suicídio de Cobain, Courtney, ainda abalada pela morte, mandou demolir a estufa em que seu marido havia tirado a própria vida. Desde então, a mulher viveu com a filha órfã de pai, Frances Bean, até 1997, quando vendeu a casa pra um conglomerado de empresas imobiliárias.

Kurt Cobain, Courtney Love e Frances Bean Cobain / Crédito: Divulgação

 

Fazendo uma breve pesquisa na internet, é possível encontrar o endereço da casa e sua fachada, uma vez que se tornou um dos mais frequentados pontos turísticos da cidade de Seattle. Construída em 1902, a casa foi posta à venda em 2019, por 7 milhões e meio de dólares, (aproximadamente R$ 42 milhões).

Com 117 anos de história, a residência conta com quatro quartos suíte, garagem individual. Todavia, isso não é suficiente para o próximo dono. Isso porque muitos acreditam que o local é assombrado pelo espirito do artista.

Conforme divulgado pelo site Radar no ano passado, um funcionário revelou que: "É difícil de vender, muitas pessoas acreditam que o espírito dele ainda ocupa o lugar". Ele também explicou que: "O espírito dele (Cobain), eu acredito, assombrou a casa. E eu acredito na esposa dele, Courtney Love, eu sabia".

O funcionário da companhia se refere ao episódio em que a viúva do artista afirmou que se deparou com o fantasma de Cobain já nos momentos finais de sua estadia no local. "Quando eu me mudei para Hancock Park, de Seattle, com Frances e Edward, eu vi Kurt na cadeira por um momento. Ele me disse 'oi' e depois foi embora", explicou Love em entrevista à Interview Magazine.

Atual estado

De acordo com o NY Post, essa é a primeira vez que a casa é disponibilizada depois de Courtney ter vendido. Ao mesmo tempo, nenhuma informação dada pela imobiliária indicava se tratar da residência onde a estrela da música viveu seus últimos instantes de vida.

A casa, no entanto, nunca esteve abandonada. Algumas pessoas que tiveram acesso informaram que as paredes estavam pintadas e com o paisagismo em dia, apesar da vegetação ao redor cobrir completamente a visão de pessoas fora da residência.

Bando utilizado por fãs para prestar homenagens a Kurt / Crédito: Divulgação - Trip Advisor

 

Por conta do difícil acesso e ser, de fato, uma moradia, os fãs da banda costumam prestar homenagens à memória do cantor que morreu aos 27 anos em um banco de um parque ao lado da casa, onde, dizem, Kurt gostava de ficar sentado, talvez aproveitando breves momentos de paz.


+Saiba mais sobre Kurt Cobain por meio das obras disponíveis na Amazon

Kurt Cobain Fragmentos De Uma Autobiografia, de Marcelo Orozco (2002) - https://amzn.to/3bTAyXi

O dia em que o rock morreu, de André Forastieri (Ebook) - https://amzn.to/329jZSH

Kurt Cobain, de Charles R. Cross (2014) - https://amzn.to/3bSxwT5

Kurt Cobain - Quando eu era um Alien, de Toni Bruno (2015) - https://amzn.to/37IaN8Z

Mais pesado que o céu: Uma biografia de Kurt Cobain, de Charles R. Cross (2012) - https://amzn.to/2HFSfeX

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W