Civilizações » Pandemia

Coronavírus: Autoridades de países da América Latina demonstram preocupação com a situação do Brasil

Mandatários da Argentina e Paraguai estão enxergando o Brasil como uma ameaça

Penélope Coelho Publicado em 07/05/2020, às 13h17

Imagem ilustrativa de uma pessoa usando máscara
Imagem ilustrativa de uma pessoa usando máscara - Pixabay

Segundo informações divulgadas pela agência de notícias ANSA, após a fala do presidente da Argentina, Alberto Fernández, afirmando um descontentamento sobre o avanço da pandemia em solo brasileiro, o chefe do Congresso do Paraguai, Blas Llano, também demonstrou preocupação com a situação no país vizinho.

“Está claro que o Brasil é uma ameaça para o Paraguai”, afirmou o político em uma entrevista para o jornal local ABC: "É um país de milhões de habitantes, e foi um dos  mais relutantes em implementar medidas de contingência e isso se nota na quantidade de infectados e, lamentavelmente, de mortes.", continuou Llano.

Em entrevista a uma emissora argentina, o presidente Alberto Fernández já havia afirmado que discutiria a situação atual do Brasil com autoridades políticas do Chile e Uruguai.

“O Brasil é um país que, com exceção de dois países, faz fronteira com toda a América do Sul. Vivem entrando aqui caminhões do Brasil que vêm de São Paulo, um dos lugares mais infectados do Brasil.", declarou o presidente argentino.

Coronavírus no Brasil, Paraguai e Argentina

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 125.218 mil casos de Covid-19, com 8.588 mil mortes pela doença e 51.370 mil pessoas que se curaram do vírus.

Segundo dados da Universidade John Hopkins, o Paraguai tem somente 440 casos de pessoas infectadas e 10 mortes. Na Argentina, 5.195 mil pessoas estão com coronavírus, com o registro de 273 mortes, uma diferença notória com o Brasil.