Notícias - O comércio entre inuítes e Ásia

.

Fabio Marton Publicado em 11/09/2016, às 11h49 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

Achados no Alasca revelam que a América não era tão isolada antes da chegada de Colombo
Achados no Alasca revelam que a América não era tão isolada antes da chegada de Colombo - divulg.
Uma conta e uma fivela de bronze. Achados no nordeste do Alasca, esses pequenos objetos têm um grande impacto em como entendemos a História da América. Eles datam de entre os anos 1100 e 1300, e indicam o comércio de um povo americano com o Velho Mundo antes da chegada de Colombo. Forjadas em algum lugar da Ásia, elas foram parar na Sibéria e daí atravessaram o Estreito de Bering para chegar à América e ser usadas pelos inuítes (antigamente conhecidos como esquimós). Os inuítes também tiveram contato com europeus antes de Colombo – os nórdicos chegaram às costas do Canadá no ano 1000 e permaneceram por séculos na Groenlândia. Mas esses inuítes viviam do outro lado do continente, sem relação com os que conseguiram o metal asiático. O achado indica que a América não era tão isolada assim.