Coronavírus » Pandemia

70 veteranos morrem após surto de coronavírus em asilo nos EUA

A casa de soldados de Holyoke já perdeu dezenas de residentes e ainda tem mais de 100 pessoas infectadas pela doença

Paola Churchill Publicado em 29/04/2020, às 12h00

Túmulos de veteranos de guerra americanos
Túmulos de veteranos de guerra americanos - Pixabay

Em Massachussets, nos Estados Unidos, o novo coronavírus matou mais de 70 veteranos em uma casa de atendimento a idosos. Esse está sendo considerado o surto mais mortal em um asilo no país.

Outros 82 residentes do local e 81 funcionários da Casa de Soldados de Holyoke também testaram positivo para o vírus. As autoridades estão investigando se os idosos tiveram seus cuidados médicos negados, já que as mortes continuam a subir.

“É horrível” afirmou Edward Lapointe, cujo o sogro mora no lugar e teve sintomas leves do novo coronavírus “Essas pessoas nunca tiveram uma chance”.

Com a equipe limitada, vieram trabalhadores de outros lugares para fornecer ajuda, o que casou uma propagação maior ainda da doença, de acordo com a enfermeira da casa de repouso, Joan Miller. Ela ainda acrescentou que uma unidade inteira foi forçada a fechar, pois não tinha funcionários o suficiente para dar conta, o que forçou os veteranos saudáveis a ficarem pertos dos infectados.

"Os veteranos estavam em cima um do outro. Não sabíamos quem era positivo e quem era negativo, e então eles agruparam as pessoas e isso realmente exacerbou ainda mais", afirma Joan. "Foi aí que realmente explodiu". Muitos dos residentes da casa estavam em uma idade avançada e eram do grupo de risco.

Antes do surto, muitos homens tinham 90 anos ou mais e precisavam de cuidados 24 horas por dia. A Covid-19 já matou quase um terço dos residentes, com novas mortes sendo contabilizadas todos os dias.

A doença, só nos Estados Unidos, infectou mais de um milhão de pessoas, sendo que 58.964 desses não resistiram ao vírus. Mundialmente, o vírus já matou 218 mil pessoas e infectou mais de 3 milhões.