Coronavírus » Pandemia

Agressor sexual é o primeiro prisioneiro a morrer de coronavírus no Reino Unido

O homem de 84 anos era um dos presos mais antigos do país e já tinha condições precárias de saúde

Wallacy Ferrari Publicado em 26/03/2020, às 13h15

Imagem ilustrativa de uma prisão
Imagem ilustrativa de uma prisão - Marcello Rabozzi/Pixabay

Um agressor sexual de 84 anos é o primeiro detento do Reino Unido a falecer em decorrência do Covid-19, de acordo com relatórios do Ministério da Justiça. O preso estava no HMP Littlehey, em Cambridgeshire, e faleceu no domingo, 22. O jornal The Sun conversou com uma fonte que afirma que os outros internos estão em risco, visto que existem celas compartilhadas.

Na terça-feira, o governo anunciou que todas as prisões da Inglaterra e do País de Gales bloqueariam as visitas aos prisioneiros. No dia seguinte, o Ministério da Justiça confirmou que 19 prisioneiros de 10 penitenciárias deram positivo aos exames para a detecção do novo coronavírus após apresentarem sintomas. Os identificados já foram isolados dos outros presos.

A preocupação do Ministério da Justiça abrange além dos presos, visto que há agentes penitenciários e funcionários de segurança terceirizada que possam se expor aos riscos da propagação em massa dentro dos presídios, por isso, os prisioneiros estão trancados durante a maior parte do dia, liberados apenas para fazer uso de chuveiros, telefones e aparelhos de ginástica.

Em entrevista ao The Independent, o presidente da Associação de Oficiais de Prisioneiros, Mark Fairhurst, afirmou que os planos de isolamento foram aprovados após conversas com o governo: “Continuamos trabalhando normalmente, o máximo que pudermos, e acredito que as famílias de prisioneiros ficarão aliviadas por não estarem em risco e os prisioneiros ficarão aliviados por seus entes queridos ficarem seguros em casa”