Coronavírus » Pandemia

Apesar de maior número de casos, Barra da Tijuca e Copacabana registram trânsito intenso de pessoas

Os dois bairros são apontados como os principais focos da cidade, mas isso não impediu milhares de pedestres saírem às ruas

Caio Tortamano Publicado em 29/04/2020, às 13h00 - Atualizado às 19h15

Praia de Copacabana
Praia de Copacabana - Wikimedia Commons

No Rio de Janeiro, os dois bairros com maior número de casos confirmados do novo coronavírus são a Barra da Tijuca e Copacabana. O grupo de reportagem do portal G1 percorreu os locais e constatou que, apesar da maior incidência, o movimento ainda é intenso nas praias e comércios.

Apesar do uso de máscaras ser obrigatório nas ruas cariocas, diversas pessoas interrompem a quarentena para caminhar, correr e pedalar sem o item. Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, proibiu os cidadãos de frequentarem a praia em decreto assinado mês passado, mas haviam pessoas furando essa ordem.

Em Copacabana, especificamente, aglomerações de pessoas (expressamente desaconselhadas pela Organização Mundial da Saúde) foram observadas em agências bancárias e mercados. Nos bancos, a maioria estava no local para a retirada do auxílio emergencial de R$600,00, promovido pelo governo federal.

O Rio de Janeiro é a segunda cidade brasileira com maior números de casos do novo coronavírus, quase 9 mil. Em números de mortes, foram 794 sendo 35 somente na Barra e em Copacabana.