Coronavírus » Itália

Após internação, líder antivax anuncia que se vacinará contra Covid-19

“Tenho agora outra visão”, disse Lorenzo Damiano, que chegou a organizar manifestações negacionistas

Fabio Previdelli Publicado em 01/12/2021, às 15h15

Foto de Lorenzo Damiano
Foto de Lorenzo Damiano - Arquivo pessoal

Líder do movimento antivax em Treviso, província italiana que fica na região de Vêneto, uma região conhecida por ser antro da ultradireita no país, Lorenzo Damiano chegou a participar de manifestações contra o imunizante.

Entretanto, nas últimas semanas, acabou contraindo o vírus depois de uma viagem para Medjugorje, na Bósnia-Herzegovina. Depois de ser levado para a terapia semi-intensiva, Damiano acabou mudando seu posicionamento. 

Depois desse período, tenho agora outra visão do mundo e vou me vacinar", declarou, conforme divulgou a agência de notícias italiana ANSA. 

Anteriormente, Lorenzo Damiano chegou a afirmar que “a vacina não vem de Deus”. Além do mais, ele chegou a fundar um movimento chamado de “Nuremberg 2”, nome dado em referência às resoluções dadas na Conferência de Nuremberg após a Segunda Guerra Mundial, que visava criar leis que permitisse que procedimentos éticos fossem instaurados na medicina, conforme explica matéria publicada pela equipe do site do Aventuras na História.

"Estarei pronto o quanto antes, quando Deus quiser, para fazer o mundo inteiro saber o quão importante é seguir a ciência coletivamente. Às vezes, é preciso passar por uma porta estreita para entender as coisas como elas são. Vacinem-se todos", completou, contrariando sua crença anterior.