Coronavírus » Pandemia

Auxílio emergencial de US$ 8 milhões é depositado por engano nos Estados Unidos

O valor do saldo bancário deixou Charles Calvin, bombeiro voluntário, incrédulo

Vanessa Centamori Publicado em 16/04/2020, às 12h05

Extrato bancário de Charles Calvin, que mostrava quantia de U$S 8,2 milhões
Extrato bancário de Charles Calvin, que mostrava quantia de U$S 8,2 milhões - Divulgação

O bombeiro voluntário Charles Calvin, morador de Indiana, nos Estados Unidos, foi sacar 200 dólares e conferir o saldo de sua conta bancária na última sexta-feira, 10 de abril. Até que levou um susto: percebeu uma quantia de U$S 8,2 milhões (cerca de R$ 43 milhões) depositada em seu nome.

No entanto, seu tempo como milionário durou pouco, já que se tratava apenas de um engano. Aquele dinheiro havia sido depositado erroneamente como auxílio emergencial para a pandemia do coronavírus. O valor correto do benefício era, na verdade, US$ 1.700 (cerca de R$ 9 mil).

Charles ficou incrédulo com aquela quantia enorme em sua conta e chegou a tirar e colocar novamente o seu cartão nos terminais várias vezes para se certificar de que o saldo era real.

Imagem ilustrativa de cartão bancário / Crédito: Pixabay 

 

No entanto, a fortuna desapareceu na semana seguinte: o homem ligou para seu banco e foi informado que, realmente, aquela riqueza não estava mais disponível - somente um cheque de US $ 1.700, que era o valor correto, desde o princípio. 

Charles não conseguiu descobrir se o erro foi do governo, do banco ou do caixa. "É meio chato. Você vai de milionário para falido em questão de segundos. Mas ei, quando se é pobre não tem opção a não ser melhorar", relatou o bombeiro voluntário, em entrevista ao programa local WGN9.