Coronavírus » Brasil

Blumenau vacina profissionais de educação física sem antes imunizar idosos fora de asilo

De acordo com a prefeitura, os educadores físicos, incluindo aqueles que atuam em academias, constam no plano estadual de vacinação como profissionais de saúde que devem ser imunizados primeiro

Giovanna Gomes Publicado em 09/02/2021, às 16h16

Fotografia meramente ilustrativa de pessoa sendo vacinada
Fotografia meramente ilustrativa de pessoa sendo vacinada - Divulgação

A Prefeitura da cidade catarinense de Blumenau envolveu-se nos últimos dias em uma enorme polêmica relacionada à campanha de vacinação contra o coronavírus.

De acordo com o G1, o município está vacinando educadores físicos antes de idosos acima de 90 anos, já que são considerados profissionais da saúde.

A justificativa da prefeitura é que os profissionais de educação física estão contemplados no Informe Técnico Estadual da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

O documento os classifica junto a médicos, enfermeiros e veterinários, considerando que todos esses fazem parte do grupo prioritário.

Segundo a Secretaria de Promoção da Saúde (Semus), trabalhadores que atuam na linha de frente, além de pessoas que residem ou trabalham em casas de repouso já receberam as primeiras doses do imunizante.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski estabeleceu, nesta segunda-feira, 8, a ordem de que o governo defina quais grupos devem ser vacinados primeiro com base em critérios-científicos.

Além disso, também determinou que a divulgação do novo plano de imunização deve ser feita em até cinco dias.

Já o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), desde as primeiras denúncias, começou a analisar o caso. O órgão estabeleceu, na sexta-feira, 5, que a prefeitura de Blumenau tem até a presente data, dia 9, para esclarecer possíveis irregularidades.