Coronavírus » Pandemia

Brasil concorda com projeto de compartilhamento de tecnologia contra o Coronavírus

A iniciativa, elaborada pela Costa Rica, busca desenvolver tratamentos e uma eventual vacina para o vírus

Pamela Malva Publicado em 01/06/2020, às 14h30 - Atualizado às 14h48

Imagem meramente ilustrativa de cientista com vacina em mãos
Imagem meramente ilustrativa de cientista com vacina em mãos - Divulgação

Em parceria com o governo de 30 países, o Brasil mudou sua postura de diplomacia nacional e assinou um acordo de compartilhamento de tecnologia. O combinado visa desenvolver tratamentos e vacinas contra o Coronavírus.

A iniciativa veio da Costa Rica e conta com outros governos, como os da Noruega, do Uruguai e do Equador. Segundo fontes do Itamaraty, o Brasil apenas concordou com o projeto costa-riquenho e notificou a OMS de sua posição na quinta-feira, 28.

Entre outros objetivos, o acordo busca democratizar diversas tecnologias. Mais além, o plano ainda procura impedir que patentes impeçam que demais países tenham acesso à vacina e aos tratamentos criados futuramente.

A mudança de posicionamento do Brasil vem em um momento necessário, visto que a nação encontra dificuldades para tratar os pacientes acometidos pela Covid-19. Espera-se que, com acesso à novas tecnologia, o país volte ao normal em breve.

A postura brasileira frente ao projeto também evidencia o medo de que o país ficasse no final de uma eventual fila de distribuição de vacina caso não se mostrasse ativo no combate ao Coronavírus. Temor este que é compartilhado por políticos como Nelsinho Trad, o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado.