Coronavírus » Pandemia

Confinamento em Londres pode levar teatro de William Shakespeare à falência

O histórico teatro, reaberto em 1996, está sofrendo com a falta de investimento governamental e com a ausência de receita conseguida com turistas

Caio Tortamano Publicado em 04/06/2020, às 14h00

Atual teatro é uma réplica ao que existia no século 17 na Inglaterra
Atual teatro é uma réplica ao que existia no século 17 na Inglaterra - Wikimedia Commons

Perto da margem sul do rio Tâmisa, em Londres, o teatro The Globe é uma réplica do espaço de mesmo nome de 1559, construído por ninguém menos do que William Shakespeare. Porém, nem mesmo a importância histórica e cultural está sendo capaz de lidar com a falta de investimentos durante a pandemia do novo coronavírus.

O lockdown decretado na capital britânica prejudicou os ganhos do teatro, e declarou por meio de seus representantes que o confinamento social devastou economicamente o The Globe. Além de peças, o teatro realiza em suas dependências diversas pesquisas acerca da dramaturgia inglesa.

Por isso, na declaração entregue ao Parlamento inglês afirmaram que o fechamento seria “uma tragédia para as artes, para o legado do mais famoso escritor inglês, mas também para o país”. The Globe já recebe um auxílio governamental, mas por conta da longa extensão que irá acontecer em locais com aglomerações, os representantes do teatro pedem o valor de 5 milhões de libras a mais para equivaler com o orçamento deles.

O teatro The Globe original foi construído em 1599, mas veio a ser demolido em 1613 por conta de um avassalador incêndio. Depois de sua reconstrução, veio a fechar permanentemente em 1642 por conta da vitória de Oliver Cromwell, um homem extremamente puritano.