Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: cozinheiro é baleado por cliente durante desentendimento por uso de máscara

A vítima, que trabalhava nos Estados Unidos, na rede de fast food Waffle House, se recupera no hospital

Vanessa Centamori Publicado em 21/05/2020, às 12h26

Foto ilustrativa de uma unidade do fast food Waffle House
Foto ilustrativa de uma unidade do fast food Waffle House - Wikimedia Commons

Segundo informações da agência France-Presse (FP), no Colorado, EUA, um cozinheiro de um restaurante foi baleado por um cliente, após uma discussão na qual o último teria se negado a usar máscara.

Kelvin Watson, de 27 anos, o suspeito pelo crime, foi detido na última segunda-feira, 18. Ele foi solto após pagamento de fiança, mas ainda será denunciado na próxima sexta-feira pela promotoria. 

A confusão entre Watson e o cozinheiro ocorreu na rede de fast food Waffle House em Aurora, subúrbio de Denver. Na ocasião, o estabelecimento se recusou a servir Watson caso ele não usasse máscara.

O uso do equipamento não é obrigatório no estado do Colorado. Mas, a medida de prevenção é aconselhada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), durante essa pandemia do novo coronavírus

Imagem ilustrativa de máscara / Crédito: Pexels 

 

Testemunhas afirmaram que o suspeito pôs uma pistola sobre o mostruário. Logo em seguida, teria dito: "Posso estourar seus miolos agora mesmo". Mas nada ocorreu naquele primeiro momento. O crime só aconteceu na noite seguinte, quando Watson voltou ao restaurante. 

Depois que funcionários pediram que ele se retirasse do local, o suspeito teria agredido o cozinheiro. Uma perseguição começou então na área externa do estabelecimento e os disparos foram realizados. 

A vítima sobreviveu ao ataque e se recupera no hospital. O estabelecimento onde o cozinheiro trabalhava continua funcionando, com sistema de entregas, enquanto uma investigação policial ocorre. "O motivo do disparo ainda está sob investigação", informou a polícia local em um comunicado.