Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Estados Unidos suspendem o uso de cloroquina no tratamento de Covid-19

A revogação acontece em meio a doação de 2 milhões de doses do medicamento para o Brasil

Penélope Coelho Publicado em 15/06/2020, às 16h59

Imagem ilustrativa de medicação
Imagem ilustrativa de medicação - Unsplash

De acordo com reportagem publicada pelo colunista do UOL, Jamil Chade, as autoridades americanas anunciaram nesta segunda-feira, 15, a revogação do uso de cloroquina no tratamento de coronavírus.

A OMS e médicos ao redor do mundo já haviam afirmado que o uso da cloroquina não tem eficácia comprovada no tratamento do vírus, além de poder causar maiores complicações para os pacientes com a doença.

“Não é mais razoável acreditar que as formulações orais de hidroxicloroquina e de cloroquina podem ser eficazes", afirmou a agência norte-americana, FDA (Food and Drug Administration) em comunicado. A partir de agora, o uso emergencial do medicamento não será mais permitido no tratamento de pacientes diagnosticados com coronavírus.

Antes da prorrogação, o governo brasileiro comemorava a decisão da Casa Branca de enviar dois milhões de doses do remédio para o Brasil. No entanto, ainda no comunicado emitido pela FDA, os critérios legais para a emissão de uma autorização emergencial não serão mais atendidos.

Coronavírus nos EUA e Brasil

Os Estados Unidos e O Brasil têm um dos números mais alarmantes da doença. Segundo as últimas informações divulgadas pelas autoridades de saúde, hoje, 15, os EUA têm 2.145.240 milhões de casos confirmados de Covid-19, com 661.715 mil recuperados e 117.566 mil vítimas fatais.

Já o Brasil têm 873.963 mil pessoas infectadas com o novo vírus, 453.568 mil recuperados e registra 43.485 mil mortes.