Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: homem mais velho do mundo é premiado a distância

Nascido em 1908, Robert Weighton conquistou o recorde, mas teve de receber o certificado em casa, a fim de evitar a contaminação pelo vírus

Pamela Malva Publicado em 02/04/2020, às 08h00

Robert Weighton, o homem mais velho do mundo
Robert Weighton, o homem mais velho do mundo - Divulgação/Livro Guinness de Recordes

Aos 112 anos, Robert Weighton, do Reino Unido, foi nomeado o homem mais velho do mundo. O prêmio do Livro Guinness de Recordes foi entregue nesta terça-feira, 31, mas a distância, devido ao Coronavírus.

Com todos os recordistas escolhidos, a produção do livro teve de se reinventar para fazer a clássica premiação em tempos de pandemia. No caso de Robert, o certificado foi enviado até a casa de repouso onde ele mora.

Nascido em 29 de março de 1908, Bob, como gosta de ser chamado, tem 10 netos e 25 bisnetos. Ele herdou o prêmio de Chitetsu Watanabe, que morreu em 23 de fevereiro, aos 112 anos e 355 dias. Se não fosse o infortúnio, o homem japonês teria conquistado o recorde no lugar de Robert.

Bob, aos 112 anos, com o certificado em mãos / Crédito: Divulgação/Livro Guinness de Recordes

 

Atualmente, já foram registrados mais de 926 mil casos de Coronavírus no mundo todo. Destes, mais de 46 mil pessoas morreram, enquanto quase 194 mil se recuperaram. O Brasil, por sua vez, documentou quase 6 mil casos de Covid-19, sendo que 127 pessoas se curaram e mais de 200 foram vítimas do vírus.