Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: janelas contra peste bubônica voltam a serem usadas na Itália

Utilizadas originalmente durante a Idade Média, as aberturas de concreto ou madeira tinham uma função bastante curiosa naquele período

Vanessa Centamori Publicado em 10/08/2020, às 10h46

Janela usada durante o Período Medieval, para prevenção contra Peste Bubônica
Janela usada durante o Período Medieval, para prevenção contra Peste Bubônica - Divulgação/Instagram/ Associação Cultural Buchette Del Vino

Como precaução contra o novo coronavírus, janelas medievais, utilizadas quando a Peste Bubônica assolava a Europa, voltaram a ser usadas na Toscana, Itália. Assim como na Idade Média, as aberturas estão sendo usadas para garantir isolamento social durante a entrega de vinhos. 

As janelas eram conhecidas como buchette del vino (algo como "buraco do vinho"). Elas eram esculpidas em paredes de concreto de vinícolas e lojas. Estima-se que ainda existam mais de 150 janelas na região da Toscana. 

“As pessoas podiam bater nas pequenas venezianas de madeira e encher suas garrafas diretamente das famílias Antinori, Frescobaldi e Ricasoli, que ainda produzem alguns dos vinhos mais conhecidos da Itália hoje", contou à Business Insider, Matteo Faglia, presidente da Wine Window Association, entidade de preservação histórica, que identifica as janelas italianas. 

Vinho sendo passado pela janela medieval / Crédito: Divulgação/Instagram/ Associação Cultural Buchette Del Vino

 

Na época dos grandes surtos de Peste Bubônica, morreu um terço da população do continente europeu. Como parte desse processo, as janelas começaram a serem deixadas de lado e algumas se deterioraram por fenômenos da natureza. “As vitrines de vinho gradualmente se extinguiram e muitas de madeira foram perdidas para sempre em enchentes de 1966”, explicou Faglia.

Entretanto, segundo a Wine Window Association, alguns empreendedores de Florença voltaram agora a utilizar as vitrines remanescentes para servir copos de vinho, café e até sanduíches e sorvete. A iniciativa é um modo de prevenir a disseminação da Covid-19. A Itália teve mais de 35 mil óbitos por conta da doença, segundo registros da Organização Mundial de Saúde (OMS).