Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: mulher se torna "vigia da Covid" em Hollywood e fatura 500 dólares ao dia

Antes da pandemia, a americana Britney Berna trabalhava na pós-produção de seriados, mas agora encontrou um ofício alternativo

Vanessa Centamori Publicado em 26/08/2020, às 12h02

Britney Berna com equipamentos de proteção
Britney Berna com equipamentos de proteção - Arquivo Pessoal

A pandemia do novo coronavírus está mudando o mercado de trabalho — e Hollywood não escapou dessa situação. A americana Britney Berna, que fazia parte de equipes de pós-produção de seriados em Los Angeles, começou a operar como "vigia da Covid", de acordo com a Universa, do UOL

O ofício pandêmico surgiu da necessidade de emprego de Berna, que participou dos bastidores de séries como Utopia e Botched, mas não encontrou mais oportunidades, com a falta de séries em finalização. Ainda assim, a questão financeira da funcionária logo foi recompensada: com o trabalho de "vigia da Covid", a mulher fatura US$ 500 (R$ 2.800) por dia.

A rotina da americana no seu novo trabalho é de garantir que o ambiente esteja o mais protegido possível contra a Covid-19. Por exemplo, ela é quem mede a temperatura de todos os funcionários que chegam para trabalhar. Berna desinfeta superfícies e coloca fita crepe no chão perto das câmeras. 

Essa última tarefa serve para sinalizar linhas invisíveis, que estabelecem distâncias seguras nas quais podem ficar os atores, diretores e outros membros das equipes dos sets. Outra função da "vigia da Covid" é garantir que todos sigam os dois conselhos mais recomendados pelas autoridades de saúde: o uso de máscara de forma adequada e a utilização de álcool em gel.