Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: No Brasil, o surto de Covid-19 está crescendo de forma mais controlada, aponta estudo

O contágio mais contido está relacionado à medidas rápidas de contenção que o país teve — entretanto, casos subnotificados e a demora nos resultados de exames podem mascarar essa estatística

Paola Churchill Publicado em 02/04/2020, às 10h00

Imagem ilustrativa de uma pessoa com máscara
Imagem ilustrativa de uma pessoa com máscara - Pixabay

Comparado a outros países europeus, Estados Unidos e a China, a epidemia do novo coronavírus está evoluindo de forma mais controlada em território brasileiro. Pelo menos é isso que aponta um estudo divulgado por especialistas da PUC-RJ e da Fiocruz, o Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS) — que acompanha a propagação da doença no país.

O crescimento mais lento da curva está relacionado às medidas rápidas que o Brasil tomou para a contenção do vírus, como o isolamento social e melhorias na higiene pessoal. Entretanto, os especialistas apontam que esse baixo número de casos, pode ser ocasionado por conta da demora em notificar novos casos.

“Embora parte deste efeito possa se dever às medidas de contenção, ressalta-se que o Brasil apresenta duas dificuldade na mensuração do total de casos positivos identificados: ausência de uma política de testagem ampla e o atraso na obtenção dos resultados e notificações”, diz um trecho do trabalho assinado por 14 especialistas.

O local de maior problema seria o estado São Paulo. Estima-se que mais de 10 mil exames, em grande parte realizados no Instituto Adolfo Lutz, ainda estão atrasados. A demora no resultado influencia no só na fila de pessoas que esperam por um tratamento adequado como no enterro de pessoas que morreram com suspeita de Covid-19. 

Isso porque, alguns cemitérios públicos da cidade de São Paulo recebem, todos os dias, entre 30 e 40 corpos de pessoas que faleceram com suspeitas de estarem infectadas, mas sem a real causa da morte estipulada — em virtude do atraso nas avaliações laborais.

A informação divulgada na última quarta-feira, 01, pela NOIS informa que no meio de março, entre os dias 21 e 22, os casos de COVID-19 confirmados estavam em um cenário pessimista, indicando um rápido crescimento da epidemia em relação aos outros lugares do mundo. Mas, felizmente, nos demais dias houve um achatamento da curva de crescimento da epidemia e mudou para uma estatística otimista.

Coronavírus no Brasil

Segundo dados do Ministério da Saúde, publicados na tarde de ontem, 02, o Brasil já apresenta 6.836 casos de infectados pelo Covid-19, tendo ocorrido 240 mortes por complicações do novo coronavírus. A atualização dessas informações deve ocorrer em coletiva na tarde de hoje.