Coronavírus » Pandemia

Coronavírus nos EUA: Senador insinua que negros são mais atingidos por "não lavarem bem as mãos"

A declaração foi dada pelo republicano Steve Huffman quando questionado sobre políticas públicas para a população negra

Caio Tortamano Publicado em 11/06/2020, às 18h06

Senador republicano Steve Huffman
Senador republicano Steve Huffman - Divulgação

Durante o Comitê de Saúde do Senado dos Estados Unidos, o senador republicano Steve Huffman, que representa o estado de Ohio, indagou se os negros seriam o grupo étnico mais afetado pela mortalidade do coronavírus por "não lavarem bem as mãos". 

"Poderia ser que afroamericanos ou a população negra não lava as mãos tão bem quanto outros grupos? Ou usam máscaras? Ou não mantêm o distanciamento social entre eles? Poderia ser essa a explicação para a maior incidência?", afirmou Huffman.

A frase ofensiva se deu diante de uma pesquisa divulgada pelo laboratório APM Research Lab, onde fora mostrado que a população negra tem morrido três vezes mais que pessoas brancas em decorrência da Covid-19. Durante o episódio, o senador ainda questionou se o número não teria a ver com o uso de máscaras ou o respeito ao isolamento social.

Questionado pela diretora da Comissão de Saúde das Minorias de Ohio, Angela Dawson, Huffman ligou a mortalidade à higiene do grupo étnico. Dawson, que é negra, retrucou dizendo que a opinião das autoridades de saúde dos Estados Unidos era contrária a esse pensamento.

Os Estados Unidos são o país com o maior número de casos confirmados em todo o planeta, com mais de 2 milhões no total. Em número de mortes a situação é preocupante, 115 mil configuram o país como o epicentro global do coronavírus.