Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Nova York reabre local utilizado para guardar os corpos do 11 de setembro

O espaço, usado em 2001 para armazenar os cadáveres das vítimas, está sendo preparado como necrotério novamente para os que não resistirem a doença

Paola Churchill Publicado em 26/03/2020, às 11h00

Hotel Bellevue, em Nova York
Hotel Bellevue, em Nova York - Wikimedia Commons

Nos arredores do Hotel Bellevue, em Manhattan, está sendo montado um necrotério provisório para as vítimas fatais do Covid-19. O local já foi anteriormente utilizado para armazenar os corpos do atentado as Torres Gêmeas, em 11 de setembro de 2001.

A polícia de Nova York, junto com o instituto médico legal, está supervisionando os trabalhos. Nos próximos dias, é esperada a chegada de mais caminhões refrigerados para fazer o transporte dos cadáveres na região.

O governador do estado, Andrew Cuomo, admitiu que os casos dobram a cada três dias e que a propagação da doença na cidade está indo tão rápido como um “trem bala”.

A cidade de Nova York é o epicentro da crise pandêmica nos Estados Unidos, com 192 mortes, até as últimas informações reveladas pela Universidade John Hopkins, por todo o território, o número de óbitos chegou a 849 e são mais de 69.197 casos da doença, sendo o terceiro país com mais infectados, logo atrás da Itália e da China.