Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Para Kim Jong-un o combate à pandemia no país tem sido um ‘sucesso brilhante’, diz agência

Em reunião, o líder norte-coreano afirmou que o fechamento das fronteiras 'impediu a invasão do vírus maligno’

Penélope Coelho Publicado em 03/07/2020, às 12h12

Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano - Getty Images

Durante uma reunião Politburo — comitê executivo dos partidos comunistas —, na última quinta-feira, 2, Kim Jong-un deu algumas declarações sobre a situação da pandemia de coronavírus no país, as informações são da agência de notícias da Coreia do Norte, KCNA.

O líder da Coreia do Norte afirmou que a realização do fechamento das fronteiras norte-coreanas e o isolamento da população há seis meses “impediu a invasão do vírus maligno e manteve uma situação estável", disse o político. Além disso, o homem elogiou as ações do país e as definiu como um “sucesso brilhante”.

De acordo com a publicação, Kim reiterou que a crise global continua: "O alívio precipitado das medidas antiepidêmicas resultará em crises inimagináveis ​​e irrecuperáveis", disse o norte-coreano.

Contudo, ainda de acordo com a agência, nenhuma autoridade política foi vista usando máscara durante a reunião.

Coronavírus na Coreia do Norte

As informações exatas sobre números de casos de infecção e morte pelo novo coronavírus na Coreia do Norte, não são divulgadas ao público. De acordo com reportagem publicada pela CNN, o representante da Organização Mundial da Saúde do país, Dr. Edwin Salvador, afirmou em entrevista para o site que 25.551 mil pessoas estavam de quarentena e agora foram liberadas.

Atualmente 255 pessoas ainda cumprem o isolamento social — provavelmente infectados pelo vírus, mas as informações não foram confirmadas. Ainda segundo Salvador, as escolas do país já foram reabertas, e os estudantes tem a obrigação de usarem máscara.