Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Princípie William diz estar preocupado com saúde de Charles e Elizabeth

A rainha está em quarentena no castelo de Windsor e o Príncipe de Gales se recuperou recentemente da doença

Vanessa Centamori Publicado em 17/04/2020, às 14h00

Elizabeth II e Príncipe Charles
Elizabeth II e Príncipe Charles - Getty Images

Hoje, dia 17 de abril, o príncipe William afirmou à rede BBC,  que se preocupa com seu pai, o príncipe Charles — que deu positivo para o novo coronavírus no mês passado — e com seus avós, a rainha Elizabeth II, da Inglaterra, e o príncipe Philip. 

Em março, Charles apresentou sintomas leves da Covid-19, mas após sete dias de quarentena, o Príncipe de Gales melhorou. O anúncio da recuperação foi dado no último dia 30. "Devo admitir que, no início, estava bastante preocupado", declarou William. 

Ele afirmou ainda que está "muito atento" aos avós, a rainha Elizabeth II, de 93 anos, e o príncipe Philip, de 98. Desde o início de março, ambos estão de quarentena no castelo de Windsor, a cerca de 40 quilômetros de Londres. "Fazemos todo o possível para garantirmos que estejam isolados e protegidos", disse William.

William e Kate durante conversa com a BBC / Crédito: Divulgação 

 

O duque de Cambridge descreveu ainda como o distanciamento social tem sido algo “frustrante” para muitas pessoas e como a "pressão, estresse e isolamento" estavam se acumulando. 

"Se vamos avançar com mais tempo gasto no bloqueio, haverá uma necessidade cada vez maior de as pessoas cuidarem de sua saúde mental e a levarem a sério e também saberem onde procurar o apoio que possam precisar", disse ele.

Kate Middleton concordou com William sobre a importância da saúde psicológica."Não devemos esquecer também o nosso bem-estar mental e garantir que você esteja alcançando as pessoas ao seu redor - mesmo que seja por telefone ou online para realmente garantir que você tenha essas conversas", disse ela.

No Reino Unido, a pandemia do coronavírus já deixou 14 mil mortos. Além disso, segundo o último levantamento do ministério da saúde local, há 84.279 casos confirmados de pessoas com a doença no país.