Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Rússia afirma que irá produzir vacinas em massa ainda em 2020

Ainda sem ter certeza acerca da intensidade da reação imunológica, o país encara testes de desenvolvimento para uma vacina

Caio Tortamano Publicado em 16/07/2020, às 17h10

Imagem ilustrativa da vacina
Imagem ilustrativa da vacina - Pixabay

Diante da pandemia de coronavírus, a Rússia afirmou através de seu fundo de saúde que planeja produzir 30 milhões de doses de uma vacina experimental até o final do ano. A vacina foi testada em um grupo de 38 pessoas, com a conclusão de que é segura para a saúde de quem a recebe, no entanto, a intensidade da reação imunológica ao vírus ainda não é certeira.

De acordo com o chefe do Fundo de Investimento Direto Russo, Kirill Dmitriev, milhares de pessoas irão se submeter aos testes da fase 3 dessa vacina, podendo ser aprovada já em agosto na Rússia, e em setembro nos demais países, tornando a primeira do mundo.

O teste não será realizado somente com russos. Dois países do Oriente Médio ainda não especificados irão contribuir com voluntários para os testes de fase 3. O processo deve ocorrer em agosto, ao final dos testes da fase 2 — grupo de pesquisa com pessoas que têm a doença.

Além da Rússia, na China e no Reino Unido algumas vacinas estão na fase final de testes com humanos, de acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde. Ainda em desenvolvimento, outros 100 projetos estão sendo desenvolvidos e testados.

As 30 milhões de doses mencionadas seriam destinadas para a própria Rússia, com potencial dos mesmos para fabricar 170 milhões de doses e distribuir internacionalmente.