Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Um ano após o incêndio, sino de Notre-Dame voltará a tocar

O grande instrumento musical soará nesta quarta-feira, 15, como homenagem aos médicos que enfrentam a pandemia

Paola Churchill Publicado em 15/04/2020, às 17h00

Imagem da Catedral Notre-Dame, em Paris
Imagem da Catedral Notre-Dame, em Paris - Pixabay

Um ano após a tragédia que devastou Notre-Dame, o sino da catedral voltará a badalar na noite dessa quarta-feira, 15. É uma forma de homenagem os médicos na linha de frente contra o COVID-19 e a resistência do ponto turístico.

A última vez que ouviram o som vindo do instrumento antes do acidente foi em 15 de abril de 2019, quando as chamas invadiram e consumiram grande parte do monumento, segundo as autoridades, se a combustão tivesse durado mais meia hora, teria destruído o marco turístico totalmente.

Ele irá dobrar às 20h (horário local), no mesmo momento que os parisienses irão aplaudir de suas casas os profissionais que arriscam suas vidas para salvar os pacientes do coronavírus. O presidente do país, Emmanuel Macron voltou a reafirmar a promessa de restaurar Notre-Dame em cinco anos, mas por conta da pandemia, a obra está atrasada.

Sinos tradicionalmente, só são tocados em celebrações religiosas, visitas papais ou funerais presidenciais.

Na França, os números de pessoas com COVID-19 chegou hoje, 15, a 106.206 cidadãos, sendo que 17.167 não resistiram as complicações da doença e morreram.