Coronavírus » Austrália

Covid-19: Campanha australiana que mostra ‘paciente’ com falta de ar causa polêmica no país

Sydney está na terceira semana de lockdown para conter os avanços da variante delta

Fabio Previdelli Publicado em 13/07/2021, às 16h11

Trecho do comercial
Trecho do comercial - Divulgação/ Departamento de Saúde

Como aponta matéria da BBC, a cidade de Sydney já entra em sua terceira semana de lockdown para tentar conter o avanço da variante delta da Covid-19. Desde que foi detectada, em junho, a nova variação do vírus já infectou 700 pessoas, 112 apenas na última segunda-feira, 12. 

Diante desse cenário, o governo lançou a campanha ‘Arm themselves’ (ou ‘Arme-se’ em tradução livre). Entretanto, o comercial que visava incentivar a vacinação acabou recebendo duras críticas da população.  

Nas imagens uma jovem aparece em uma cama de hospital tendo uma crise de falta de ar enquanto está conectada a um respirador. Ao fim do vídeo, aparece a mensagem: "A Covid-19 pode afetar qualquer pessoa. Fique em Casa. Faça o teste. Agende a sua vacinação". O comercial foi debatido pelo canal 7News (veja no vídeo abaixo).

Como explica a BBC, no entanto, parte da população achou a representação injusta, já que as pessoas com menos de 40 anos só deverão ser vacinadas no final do ano, segundo o calendário de imunização do país. 

"Completamente ofensivo veicular um anúncio como este quando os australianos nesta faixa etária ainda estão esperando por suas vacinas", comentou o jornalista australiano Hugh Riminton em seu Twitter.  

"Por que temos como alvo [da propaganda] os jovens? Não deveríamos ter como alvo o aumento da taxa de hesitação contra vacina em pessoas com mais de 55 anos?”, questionou outro usuário da rede social.  

Apesar da polêmica, o diretor de saúde, Paul Kelly, defendeu a campanha, que está sendo veiculada apenas em Sydney, principal região afetada pela variante delta. Para Paul, a propaganda tinha a intenção de “ser explícita” para “passar a mensagem” sobre a importância de ficar em casa e agendar a imunização. 

Desde o início da pandemia, conforme aponta a Our World in Data, a Austrália já registrou a infecção de 31.323 pessoas e 912 mortes. Além disso, mostra a BBC, apenas 26% da população tomou ao menos uma dose da vacina contra o novo coronavírus — e cerca de 10% dos australianos já tomaram as duas doses.