Coronavírus » Peru

Covid-19: Peru revê dados e se torna país com a maior taxa de mortalidade por milhão de habitantes

Após recomendação de grupo técnico, país atualizou o número de óbitos, que foi de 69.324 para mais de 180 mil

Fabio Previdelli Publicado em 01/06/2021, às 10h39

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Em coletiva de imprensa realizada na última segunda-feira, 31, Violeta Bermúdez, presidente do Conselho de Ministros do Peru, anunciou que o balanço oficial de mortes relacionadas ao novo coronavírus no país foi atualizado: o que elevou o número de 69.342 óbitos para mais de 180 mil. 

Segundo informações da agência RFI, o número foi revisto depois de recomendação de um grupo técnico formado por especialistas peruanos e organizações internacionais. Com isso, o país sul-americano passa ter a maior taxa de mortalidade do mundo: 5.484 óbitos por milhão de habitantes.  

Anteriormente, o índice era de 2.103. A nova taxa coloca o Peru muito na frente da Hungria, país que ocupa o segundo lugar com 3.077 mortes por milhão de habitante. Desde o início da pandemia, os peruanos já registraram 1,9 milhão de casos.  

Como explica a RFI, o país andino passa por extremas dificuldades no combate a pandemia, como a falta de oxigênio em hospitais no país. Além disso, em meio a uma briga política, as autoridades de saúde só vacinaram cerca de 5% da população. 

Desde de dezembro de 2020, quando a segunda onda de contágios começou por lá, os peruanos convivem com uma média de quase 13 mil contaminações por dia. No último dia 20 de abril, os hospitais locais apresentaram um pico de mais de 15 mil leitos ocupados. 

A fim de evitar as subnotificações dos óbitos, o novo balanço registrará como casos de "morte por covid-19" aqueles que atenderem a sete critérios técnicos estabelecidos, o que incluí infecções confirmadas e também "casos prováveis" que "apresentem vínculo epidemiológico com um caso confirmado”. 

Covid-19 no Brasil 

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 16,5 milhões de casos do novo coronavírus, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 463 mil no país.   

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.   

De lá pra cá, a doença já infectou 171 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 3,55milhão de mortes, sendo mais de 463 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19.