Coronavírus » Pandemia

Devido ao coronavírus, papa reza sozinho na praça São Pedro pela primeira vez

Em nota, o Vaticano anunciou que o ritual inédito deu mais esperança e fé para as pessoas enfrentarem a pandemia

Nicoli Raveli Publicado em 27/03/2020, às 16h20 - Atualizado às 18h00

Santo Papa durante cerimônia no Vaticano
Santo Papa durante cerimônia no Vaticano - Getty Images

Pela primeira vez em mil anos da Igreja Católica, o papa rezou sozinho na Praça de São Pedro, no Vaticano. O evento ocorreu nesta sexta-feira, 27, e ele deu a bênção ao mundo pelo momento difícil que todos enfrentam.

"Presidirei um momento de oração no átrio da Basílica de São Pedro. Com a praça vazia. Desde agora, convido todos a participar espiritualmente através dos meios de comunicação. Escutaremos a Palavra de Deus, elevaremos nossa súplica, adoraremos ao Santíssimo Sacramento, com o qual no final darei a bênção Urbi et Orbi e à qual será acrescentada a possibilidade de receber a indulgência plenária", anunciou o papa alguns dias antes.

Em nota, o Vaticano declarou que o acontecimento foi um ritual inédito e extraordinário, e que deu aos cidadãos de todos os lugares do mundo mais esperança e fé para enfrentar a pandemia do coronavírus.

Intitulado Urbi ET Orbi (à cidade a ao mundo) a casualidade foi transmitida pela televisão, internet e rádio às 18 horas de Roma. Já no Brasil, o horário equivale às 14 horas. Esse tipo de evento só ocorre no Natal e no domingo de Páscoa, datas que são celebradas pelo nascimento e pela morte de Jesus.

Ainda de acordo com o Vaticano, o evento voltará a acontecer na América Latina, terra do papa Francisco e onde há o maior número de fiéis católicos. Além disso, o pontífice se prepara para a celebração da primeira Semana Santa que não contará com fiéis e procissões.