Coronavírus » Pandemia

Diretor da OMS teme que vacina contra Covid-19 “talvez nunca exista”

Apesar dos avanços no estudo para um medicamento eficiente contra o novo coronavírus, Tedros Adhanom Ghebreyesus pede cautela até que testes sejam concluídos

Fabio Previdelli Publicado em 03/08/2020, às 12h55

Imagem meramente ilustrativa de cientista com vacina em mãos
Imagem meramente ilustrativa de cientista com vacina em mãos - Pexel

Nesta-segunda, 3, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que uma vacina eficiente contra a Covid-19 pode não se tornar uma realidade. “Não existe bala de prata no momento e talvez nunca exista”.

Apesar de a própria entidade confirmar que, no momento, existam 25 vacinas já sendo testadas em seres humanos — sendo que 6 delas já estão na última fase de ensaio antes da conclusão —, Ghebreyesus acrescentou que existe a possibilidade de que nenhuma delas ofereça proteção da forma esperada. “Há preocupação de que talvez não tenhamos uma vacina que funcione. Ou que a proteção oferecida possa durar apenas alguns meses, nada mais”.

Tedros ressaltou que um parecer mais consistente só será possível após a conclusão dos testes. Por outro lado, ele ainda disse que mantem a esperança e ressaltou que os estudos para um medicamento eficiente estão sendo conduzidos em uma velocidade sem precedentes.

Apesar dos avanços, a OMS reforçou que é importante que as políticas de distanciamento social sejam mantidas para suprimir a transmissão de novos casos. “Se fizermos tudo, se adotarmos uma abordagem abrangente, podemos mudar isso”.