Coronavírus » Pandemia

Doença inexplicada suspende ensaios da Johnson & Johnson de vacina contra Covid-19

Apesar do contratempo, farmacêutica americana disse que casos assim são “uma parte esperada de qualquer ensaio clínico, especialmente um grande”

Fabio Previdelli Publicado em 13/10/2020, às 09h37

Imagem meramente ilustrativa de seringas hospitalares
Imagem meramente ilustrativa de seringas hospitalares - Divulgação/Pixabay

A farmacêutica americana Johnson & Johnson informou na última segunda-feira, 12, que suspendeu temporariamente os ensaios clínicos de sua vacina contra a Covid-19 devido a uma doença inexplicada em um de seus voluntários.

"Interrompemos temporariamente a administração de novas doses em todos os nossos ensaios clínicos da vacina covid-19, incluindo o ensaio ENSEMBLE de fase 3, devido a uma doença inexplicada em um participante do estudo", disse a companhia em um comunicado de imprensa.

Com isso, o sistema online para inscrever pacientes no estudo foi fechado para o ensaio clinico de 60 mil pessoas. A empresa também convocou o conselho de monitoramento de dados de segurança — um órgão independente responsável pela segurança dos voluntários durante os ensaios.

A Johnson & Johnson disse que efeitos adversos como o registrado são “uma parte esperada de qualquer ensaio clínico, especialmente um grande”. Agora, será feita uma analise se o medicamente em questão foi o responsável pelo efeito adverso e, com isso, determinar se o estudo pode ser retomado ou não.