Coronavírus » Pandemia

Em meio à pandemia, igreja pede para que missas e funerais sejam permitidos na Itália

Celebrações estão suspensas desde o início de março, quando o país começou a implantar medidas de confinamento

Penélope Coelho Publicado em 24/04/2020, às 14h21

Imagem ilustrativa de uma bíblia
Imagem ilustrativa de uma bíblia - Pixabay

O cardeal Gualtiero Bassetti, presidente da Conferência Episcopal Italiana, fez um apelo ao seu país, o representante católico pediu para que o governo da Itália voltasse a permitir celebrações religiosas, como, por exemplo: batismos, missas e funerais.

Devido à pandemia de Covid-19, o país vive desde o dia 10 de março aquilo que o governo italiano chama de lockdown, a medida proíbe qualquer tipo de atividade pública que envolva aglomeração em todos os setores. Assim, as igrejas também estão fechadas.

Apesar de saber da situação atual do país, o cardeal fez seu pedido dizendo que a igreja acatou a decisão assim que percebeu o perigo do contágio da doença: “Com coragem, todos se dedicaram a multiplicar as ocasiões de missas em streaming, celebrações televisivas em igrejas vazias com celebrantes solitários, a começar pelo próprio papa Francisco. Mas, olhar para a missa, não é celebrá-la. Missa sem povo, povo sem missa.", disse Bassetti.

Em carta escrita às dioceses italianas, o religioso ainda destacou: "A Igreja focou na maturidade e na responsabilidade do povo cristão em celebrar a palavra de Deus e de pregar a liturgia. Mas, agora, eu digo com a consciência com todas as instituições: chegou o tempo de retomar a celebração da Eucaristia”.

Apesar de seu apelo, até o momento o governo italiano não deu nenhum sinal de que as celebrações religiosas possam ser retomadas.

Coronavírus na Itália

A partir de 4 de maio, a Itália começará a viver a fase dois no combate à pandemia de Covid-19, flexibilizando algumas normas de restrições sociais em todos os setores. Entretanto, essas providências serão gradativas e irão acontecer aos poucos.

De acordo com balanço divulgado pela Defesa Civil, na última quinta-feira, 23, o número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus caiu pelo quarto dia seguido. Segundo o órgão, 106.848 pessoas estão contaminadas atualmente com o Sars-CoV-2. O número de vítimas fatais da pandemia é de 25.549, já o total de curados chegou a 57.576.