Coronavírus » Ásia

Em meio à crise do coronavírus, Kim é visto em treino da artilharia do Exército pela segunda vez na semana

Agência estatal de Pyongyang declarou que os esforços de melhoramento na artilharia ocorrem em paralelo à busca de uma solução à epidemia mundial

André Nogueira Publicado em 10/03/2020, às 08h00 - Atualizado às 08h56

Kim e um oficial, que usa a máscara contra o corona
Kim e um oficial, que usa a máscara contra o corona - KCNA

Pela segunda vez em apenas uma semana, o ditador coreano Kim Jong-Un supervisionou um novo exercício da artilharia do exército, segundo informou a agencia estatal KCNA. De acordo com o governo, este é resultado de uma nova expansão nas capacidades militares e industriais do país. O fato ocorreu logo após a detecção, por parte de Seul, de três projéteis de curto alcance próximos ao mar.

Kim teria demonstrado grande satisfação no progresso da indústria bélica coreana provada nesse novo treinamento “nas condições simuladas de uma guerra real”, segundo a agencia. Em atividade de execução de contra-ataques, os soldados teriam provado “excelente pontaria”. O treino é o segundo nessa semana e o terceiro desde o fim de fevereiro, retomando um ritmo paralisado pelo foco do governo na prevenção do coronavírus.

Kim Jong0Un / Crédito: Wikimedia Commons

 

Kim vem divulgado uma dupla preocupação paralela, que é a de desenvolver as forças de defesa enquanto trabalha numa forma de contenção da epidemia mundial que também ameaça a soberania norte-coreana. Segundo o pelo Departamento de Bioengenharia da Academia Estadual de Ciências do país, os investimentos na artilharia ocorreram ao mesmo tempo da pesquisa de "uma injeção antiviral de amplo espectro que seja altamente eficaz no tratamento de várias doenças".

Sem divulgar nenhum caso, o isolamento dos suspeitos está sendo usado na Coreia do Norte como forma de prevenção. "Em meio a uma campanha antivírus para impedir o COVID-19 na República Popular Democrática da Coreia, a bela característica de ajudar e liderar um ao outro foi totalmente exibida entre seu povo, especialmente com as pessoas em quarentena", segundo a KCNA.