Coronavírus » Pandemia

Embaixada da China rebate Weintraub: “cunho fortemente racista e objetivos indizíveis”

Resposta ocorreu após Ministro da Educação usar gibi da Turma da Mônica para ironizar país asiático e incitar teoria conspiratória

Fabio Previdelli Publicado em 06/04/2020, às 10h44

Weintraub usa gibi da Turma da Mônica para ironizar China
Weintraub usa gibi da Turma da Mônica para ironizar China - Divulgação

No último sábado, 4, o ministro da Educação Abraham Weintraub usou a imagem de uma capa de um gibi da Turma da Mônica para satirizar a China, local onde a pandemia do Covid-19 começou, e para fomentar teorias conspiratórias de que o vírus tenha sido uma arma biológica produzida pelo país asiático.

“Geopolíticamente, quem podeLá saiL foLtalecido, em teLmos Lelativos, dessa cLise mundial? PodeLia seL o Cebolinha? Quem são os aliados no BLasil do plano infalível do Cebolinha paLa dominaL o mundo? SeLia o Cascão ou há mais amiguinhos?”, dizia a postagem de Weintraub.

Agora, no entanto, apesar do Ministro ter apagado a publicação, a embaixada chinesa, por meio de sua conta oficial no Twitter, rebateu as declarações e diz estar com “forte indignação” contra as falas de Weintraub.

"Tais declarações são completamente absurdas e desprezíveis, que têm cunho fortemente racista e objetivos indizíveis, tendo causado influências negativas no desenvolvimento saudável das relações bilaterais China-Brasil”, diz um dos tweets.

A embaixada ainda declarou que “o lado chinês manifesta forte indignação e repúdio a esse tipo de atitude”. Pedindo para que “alguns indivíduos do Brasil corrijam imediatamente os seus erros cometidos e parem com acusações infundadas contra a China”.

Segundo a embaixada, “a maior urgência neste momento é unir todos os países numa proativa cooperação internacional para acabar com a pandemia com a maior brevidade, com vistas a salvaguardar a saúde pública mundial e o bem-estar da Humanidade”.

Yang Wanming, embaixador da China no Brasil, também se manifestou atráves da rede social. “O lado chinês aguarda uma declaração oficial do lado brasileiro sobre as palavras feitas pelo min. da educação, membro do governo brasileiro. Nós somos cientes de que nossos povos estão do mesmo lado ao resistir às palavras racistas e salvaguardar nossa amizade”.

Coronavírus no Brasil

Na tarde de ontem, 5, o Ministério da Saúde divulgos que o novo coronavírus no Brasil já infectou 11.130 pessoas, com 486 mortes. A atualização desses dados deve ocorrer na tarde de hoje.