Coronavírus » Pandemia

Estados Unidos acusam China de roubo de pesquisas sobre a cura do coronavírus

Informação tinha sido antecipada por jornal americano, e agora o governo dos Estados Unidos emitiu comunicado alertando ao risco para especialistas

Caio Tortamano Publicado em 14/05/2020, às 07h00

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos - Getty Images

Depois de uma matéria no The New York Times afirmando que os Estados Unidos iriam acusar a China de espionar os testes para vacinas contra a Covid-19, o FBI e a agência de segurança cibernética dos EUA emitiram um aviso para os cientistas americanos que chineses estavam tentando roubar resultados de pesquisas.

O FBI está investigando possíveis hackers e informantes que estejam de alguma forma ligados ao governo chinês. O crime se configura como roubo de propriedade intelectual, e os americanos enxergam como um risco aos esforços mundiais de combate a pandemia.

Os Estados Unidos já tinham criticado a China por não ter atuado imediatamente em seu território nacional contra a disseminação da doença. Para o governo de Donald Trump, estudantes e pesquisadores foram estimulados a repassar as informações obtidas nos laboratórios e instituições que trabalham.

A Covid-19 começou a ser disseminada na China. O país tem mais de 88 mil casos confirmados, sendo 81 mil já recuperados e 4.633 mortes. Os Estados Unidos são, atualmente, o epicentro da epidemia com mais de 1 milhão e 400 mil casos, contando com quase 84 mil mortes.