Coronavírus » Ciência

Estudo sugere que pessoas que usam óculos tem 5 vezes menos chances de pegar covid-19

A pesquisa relaciona a proteção dos olhos com um dos principais receptores da doença — mas não sugere que o uso do óculos seja forçado

Wallacy Ferrari Publicado em 17/09/2020, às 12h17

Imagem ilustrativa de homens usando máscara e óculos
Imagem ilustrativa de homens usando máscara e óculos - Wikimedia Commons / U.S. Air Force

Um estudo realizado com pacientes infectados com o covid-19 em um hospital em Hubei, na China, aponta uma relação estatística de vítimas da doença com o uso de óculos. De acordo com a pesquisa, publicada na revista científica JAMA Ophthalmology, apenas 6% dos entrevistados disseram que usavam óculos durante mais de 8 horas por dia, todos eles justificando o uso pela miopia.

Tal informação chamou a atenção dos pesquisadores, visto que a taxa é muito menor do que o número estimado de pessoas com miopia em Hubei — aproximadamente 31,5% — indicando que as pessoas com óculos teriam cinco vezes menos probabilidade de ter o novo coronavírus em comparação com pessoas que não usam o adereço.

Dessa maneira, os pesquisadores identificaram que um dos principais receptores do corpo humano, o ACE-2, é agarrado pelo vírus com facilidade, infectando células após penetrar no corpo. Tal receptor é produzido também pelos olhos — que ficam expostos sem a presença dos óculos e, por isso, aponta a diferença em usuários que bloqueiam a passagem com o acessório.

A descoberta embasa a teoria de que profissionais da saúde também devem proteger os olhos, porém, em comentário na própria publicação do estudo, a professora associada de medicina e epidemiologia da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, Lisa Maragakis, explicou que, mesmo com a relação, não há necessidade do uso de óculos sem motivos de melhorar a visão, podendo evitar o contágio com outros meios mais seguros.