Coronavírus » Pandemia

Ex- produtor Harvey Weinstein, testa positivo para coronavírus na cadeia

Condenado a 23 anos, o homem estava preso desde a semana passada na cidade de New York

Penélope Coelho Publicado em 23/03/2020, às 09h30

Ex produtor Harvey Weinstein
Ex produtor Harvey Weinstein - Getty Images

Harvey Weinstein, ex-produtor de Hollywood condenado a 23 anos de prisão por agressão sexual e estupro, teve resultado positivo para o novo coronavírus, informou a imprensa americana. Aos 68 anos, Weinstein está em uma prisão de segurança máxima nos Estados Unidos desde 11 de março, quando foi condenado por crimes sexuais.

Ele foi um dos dois presos que foram diagnosticados com o vírus na prisão Wende Correctional Facility, em New York, e já está em isolamento. A informação foi dada para a imprensa internacional por Michael Powers, presidente da Associação benevolente de agentes de segurança prisional de Nova York.

Weinstein foi transferido na quarta-feira passada, 18, para um presídio perto de Buffalo, 560 quilômetros da cidade de Nova York. Antes ele passou um período na prisão de Rikers Island e em um hospital de Manhattan, onde recebeu tratamento por dores no peito.

A superlotação das prisões nos Estados Unidos tem sido um grande problema para o país, por serem potenciais focos de contágios de Covid-19. Harvey Weinstein foi um dos muitos presidiários diagnosticados com o vírus dentro das carcerárias. Porém, seus representantes não responderam a nenhuma pergunta da imprensa.

O nome de Weinstein foi um dos principais entre os acusados do movimento MeToo, ele foi considerado culpado de cometer um ato sexual criminoso de primeiro grau contra a assistente de produção Miriam Haley em 2006, e por estupro de terceiro grau da jovem atriz Jessica Mann, em 2013. Além disso, dezenas de mulheres apresentaram acusações de assédio sexual contra Weinstein desde outubro de 2017.