Coronavírus » Inglaterra

Coronavírus: Funcionária leva cuspida no rosto por homem contaminado e morre dias depois em Londres

A funcionária do sistema de ferroviário de Londres teve complicações graves e deixou uma filha de 11 anos

Wallacy Ferrari Publicado em 12/05/2020, às 12h13

Belly Mujinga em uma de suas últimas fotos publicadas em sua página pessoal
Belly Mujinga em uma de suas últimas fotos publicadas em sua página pessoal - Divulgação / Facebook

Enquanto trabalhava em uma estação do sistema de trens metropolitanos de Londres, na Inglaterra, a funcionária Belly Mujinga, 47, foi surpreendida em um momento pouco movimentado. Enquanto conversava com uma colega de trabalho, um homem passou a catraca e foi em sua direção.

Demonstrando agressividade, parou em frente a moça e gritou: “O que estão fazendo aqui?”. Em condições irredutíveis, o rapaz cuspiu no rosto das funcionárias e prosseguiu seu trajeto até a plataforma. Nos dias seguintes, as colegas apresentaram os mesmos sintomas da COVID-19.

Após testarem positivo, ambas foram internadas. A amiga continua em tratamento intensivo, mas Belly, que já apresentava histórico de problemas respiratórios, foi a óbito em decorrência de complicações do novo coronavírus. A polícia prossegue buscando imagens das imediações da estação Victoria para identificar o homem que cuspiu nela.

O marido de Belly, Lusamba, afirmou em entrevista ao Mirror que a companheira chegou a relatar o ocorrido e manifestar incômodos nos dias posteriores: "Nós temos certeza de que ela pegou o vírus do homem que cuspiu nela e aquilo poderia ter sido evitado tão facilmente”. Belly deixou uma filha de 11 anos, com quem chegou a conversar por videochamada antes de falecer.