Coronavírus » Pandemia

Governo americano vai acusar China de piratear vacinas para o coronavírus

Informação foi apurada por jornais americanos que afirmam que instituições federais tem provas de ciberataques contra as pesquisas sobre a Covid-19

Caio Tortamano Publicado em 11/05/2020, às 15h00

Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus
Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus - Pixabay

De acordo com o The New York Times, o governo dos Estados Unidos vai publicamente acusar a China de tentativas de piratear os testes desenvolvidos pelos americanos a respeito de uma vacina para o novo coronavírus.

O FBI, juntamente com o Departamento de Segurança Interna americano, vai apresentar evidências da ação de hackers de origem chinesa que, de acordo com funcionários do governo, tem ligação com a alta cúpula do comando chinês.

Em resposta, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Zhao Lijian afirmou que as afirmações são falsas, e garantiu que a China se opõe a ações de ciberataques. Além disso, Lijian ressaltou o papel de seu país no combate ao coronavírus no mundo, afirmando: “Estamos liderando a investigação mundial para o tratamento e para uma vacina para a Covid-19”.

Os Estados Unidos são, atualmente, o epicentro da Covid-19 no mundo, com mais de 1 milhão e 300 mil casos confirmados em seu território, o país já ultrapassou a marca dos 80 mil mortos. Ao redor do mundo, mais de 280 mil pessoas morreram em decorrência da doença.