Coronavírus » Pandemia

Homem é morto após planejar explodir um hospital com pacientes críticos do Covid-19

Segundo comunicado, Timothy Wilson era um extremista violento motivado por crenças religiosas, raciais e antigovernamentais

Nicoli Raveli Publicado em 26/03/2020, às 15h00

Faixada de um hospital
Faixada de um hospital - Divulgação

Um homem foi gravemente ferido pela polícia dos Estados Unidos após planejar um ataque contra uma unidade hospitalar no estado do Kansas. O caso, que ocorreu na última terça-feira, 24, já vinha sendo investigado há alguns meses pelo agente Timothy Langan.

Identificado como Timothy Wilson, o criminoso de 36 anos foi alvejado quando agentes do FBI cumpriam um mandato de prisão em Belton, Missouri , após uma longa investigação sobre terrorismo doméstico.

Um comunicado divulgado pela agência não detalha o que aconteceu quando os agentes cumpriram o mandado, mas o documento informa que Wilson estava armado quando foi ferido — ele morreu a caminho do hospital.

Com meses de investigação, as autoridades informaram que Wilson era um extremista violento motivado por crenças religiosas, raciais e antigovernamentais. Ainda de acordo com o comunicado oficial, ele estava se preparando para realizar um bombardeio com um explosivo improvisado que seria transportado em um veículo.

Timothy havia escolhido um hospital que tratava de pacientes em situações críticas devido ao Covid-19. Segundo o informe, o extremista desejava causar um dano em massa. A força-tarefa acompanhava seus passos rotineiramente e decidiram agir quando ele agiu de forma suspeita. Porém, após a abordagem, os policiais descobriram que não havia uma bomba no local.