Coronavírus » Brasil

Idosa que recusou vacina morre em decorrência da Covid-19

Caso foi confirmado pela prefeitura de Esperança do Sul

Fabio Previdelli Publicado em 26/05/2021, às 11h44

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Getty Images

No município de Esperança do Sul, que fica a 485 quilômetros de distância da capital do Rio Grande do Sul, uma idosa de 77 anos chamou a atenção por se recusar a tomar a vacina contra o novo coronavírus. As informações são do UOL. 

Porém, segundo informação divulgada pela prefeitura, em nome da Secretaria Municipal de Saúde, a idosa acabou morrendo em decorrência da Covid-19 no último domingo, 23. Não se sabe ao certo o que levou a mulher, que não teve sua identidade revelada, a recusar o imunizante.  

A Secretaria informou que a idosa, inclusive, chegou a assinar um termo de recusa, afinal, segundo o próprio órgão, a vacinação “é opcional e não obrigatória”.  

"Sabe-se que hoje as vacinas existentes não protegem 100% a pessoa imunizada de se contaminar, porém previnem que a doença evolua para os casos mais graves, onde (sic) exigem internações e que podem levar ao óbito", declarou a Secretaria em um comunicado. 

Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 16,2 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 452 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou 168 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 3,49 milhão de mortes, sendo mais de 452 mil delas apenas no Brasil, que está no 2º lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19.