Coronavírus » Pandemia

Infecção e vacina pode gerar ‘superimunidade’, diz estudo

Especialistas reiteram a importância da vacinação em meio à pandemia de Covid-19

Penélope Coelho Publicado em 27/01/2022, às 10h11

Imagem meramente ilustrativa de vacina e máscara
Imagem meramente ilustrativa de vacina e máscara - Divulgação/Pixabay/ronstik

Resultados de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon (OHSU), nos Estados Unidos, revelaram novas informações a respeito do vírus SARS-CoV-2.

De acordo com a pesquisa, pessoas que foram infectadas e vacinadas contra o novo coronavírus, sem importar a ordem, podem apresentar imunidade até dez vezes maior em relação a quem recebeu somente o imunizante, o que vem sendo chamado de ‘superimunidade’.

Segundo informações publicadas na última quarta-feira, 26, pela CNN, os especialistas reiteram que a vacinação continua sendo o fator de mais importância, já que a imunidade oferecida após a infecção é de curta duração.

“A imunidade conferida apenas pela infecção natural é muito variável. Algumas pessoas produzem uma resposta forte, outras não. Mas a vacinação combinadacom a imunidade da infecção quase sempre oferece respostas fortes”, afirmou Marcel Curlin, médico e coautor da pesquisa, em comunicado.

No entanto, a pesquisa foi realizada antes da disseminação da variante ômicron. Ainda não se sabe se a ‘superimunidade’ quando o assunto é a infecção pela nova cepa.

Confira o estudo completo neste link.