Coronavírus » Brasil

Ministro da Saúde diz que 138 mil doses de vacina devem chegar no Brasil até dezembro

Declaração foi dada no mesmo dia em que o país bateu mais um recorde de novas mortes em decorrência do novo coronavírus: 1910 novos óbitos

Fabio Previdelli Publicado em 04/03/2021, às 10h37

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Divulgação/Tânia Rego/Agência Brasil

Ontem, 3, dia em que o Brasil bateu — novamente — mais um recorde de mortes em decorrência da Covid-19: 1910 óbitos, o atual ministro da Saúde Eduardo Pazuello declarou que, entre maio e dezembro, o país deve receber 138 milhões de doses de vacinas produzidas pelos laboratórios Pfizer e Janssen.  

"Tratamos com a Pfizer e a Johnson & Johnson para que tenhamos, a partir de maio próximo, mais 138 milhões de doses de vacinas para imunizar nossa população utilizando o Programa Nacional de Imunização", declarou, segundo matéria publicada na CNN. 

O ministro ainda disse que a compra só foi possível devido a uma aprovação do Congresso de um projeto que autoriza a União, estados e municípios a serem responsabilizados caso haja eventuais efeitos colaterais na população por conta dos imunizantes. Esse tópico, proposto no contato das farmacêuticas, era algo controverso no governo.  

"Estamos trabalhando forte para que, até o final deste ano, os maiores de 18 anos que puderem ser vacinados, sejam vacinados", disse o ministro. "Enquanto isso, alerto sobre a importância de que todos mantenham os cuidados preventivos individuais para diminuir o risco de ficar doente". 

Covid-19 no Brasil 

Ontem, quarta-feira, 3, o Brasil registrou 1.910 novas mortes em decorrência do novo coronavírus, atingindo o pior número diário durante toda a pandemia, como aponta o painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) com informações estaduais unificadas. 

Até então, o pior dia havia sido 29 de julho de 2020, quando 1.595 mortes foram registradas em 24h. O novo número aumenta o total de mortos para 259.271. Além disso, dados de infecções também foram atualizados; 71.704 novos casos foram registrados, totalizando 10.718.630 confirmações no país.