Coronavírus » Pandemia

Mortes por Covid-19 no Irã são quase o triplo do que é divulgado pelo governo, revelam documentos

A BBC News Persa teve acesso a registros médicos que alertam para uma possível alteração proposital dos dados por parte do governo iraniano

Vanessa Centamori Publicado em 04/08/2020, às 11h44

Imagem ilustrativa de um exame de Covid-19
Imagem ilustrativa de um exame de Covid-19 - Pixabay

Uma reportagem da BBC News Persa apurou que o número de mortes pela Covid-19 no Irã é quase o triplo do que o governo local divulga. O veículo obteve registros médicos, que somam 42 mil óbitos de pessoas sintomáticas até o dia 20 de julho —  número bem maior do que as 14.405 mortes oficiais, divulgadas no mesmo período pelo Ministério da Saúde do Irã. 

Com isso, calcula-se que o número total de pessoas infectadas também foi alterado. Na realidade, a soma ocultada dá quase o dobro do que a apresentada de modo oficial: os dados levantados apontam para 451.024 doentes, e não 278.827, conforme informou o governo do Irã. 

Outra informação não divulgada pelas autoridades iranianas de modo transparente é quando ocorreu a primeira vítima no país por conta da doença. A primeira morte por Covid-19 foi registrada em 22 de janeiro, entretanto, a apuração da BBC revelou que o primeiro óbito ocorreu um mês antes da divulgação oficial. 

O levantamento concluiu que o governo do Irã, de modo intencional, suprimiu os dados mais negativos. A Folha de S. Paulo procurou o Ministério da Saúde do Irã para comentar o caso. A pasta disse que os relatórios enviados à Organização Mundial de Saúde referente aos dados do novo coronavírus são transparentes e sem irregularidades.